Batuque (música)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2019). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
"Batuque", gravura de Rugendas (1835)

O batuque é uma denominação genérica de algumas danças afro-brasileiras acompanhadas de percussão e, por vezes, de canto. São exemplos de batuque o maracatu de baque virado, o coco e o samba de roda.

Características[editar | editar código-fonte]

Os acontecimentos da vida cotidiana, como nascimentos, mortes, plantios, colheitas, vitórias e manifestações da natureza, eram comemorados comunitariamente com danças, músicas e baticuns. Antigamente, os toques eram também um precioso meio de comunicação entre os guerreiros e entre o divino e o profano.

Batuque em São Paulo, gravura de Nachtmann, Spix e Martius (1823-1831)

Os batuques eram realizados pelos escravos em dias de festas tais como as de santos e comemorações ligadas às famílias de senhores de escravos; após a jornada de trabalho na lavoura ou nos sábados e domingos à noite, nos terreiros das fazendas, tendo sido em tais ocasiões que os viajantes os assistiram e posteriormente registraram.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Silvia Cristina Martins de Souza (20 de setembro de 2011). «REPRESENTAÇÕES DO BATUQUE EM RELATOS DE VIAJANTES (BRASIL - SÉCULO XIX).» (PDF). Dhi.uem.br. Consultado em 21 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre instrumento musical é um esboço relacionado ao Projeto Música. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.