Boehringer Ingelheim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde julho de 2015).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Boehringer Ingelheim
Tipo Privada
Fundação 1885
Fundador(es) Albert Boehringer
Sede Alemanha
Produtos medicamentos, ex.: Dulcolax, Atrovent

Boehringer Ingelheim é uma companhia farmacêutica de origem alemã. Seu nome é derivado de Albert Boehringer, criador da empresa e um dos precursores da biotecnologia. No Brasil, começou a operar em 1953. É uma das principais companhias farmacêuticas do mundo.[1]

Concentra-se na produção de produtos para saúde humana e animal produzindo biofármacos, químicos, além de fazer desenolvimento e pesquisa de novas moléculas.

História[editar | editar código-fonte]

A história da Boehringer Ingelheim inicia-se com Albert Boehringer, neto de Christian Friedrich Boehringer, que deu o pontapé inicial para o surgimento de um negócio do ramo químico na família. Em 1885, o jovem Boehringer erguia uma pequena produção de químicos em Ingelheim na Alemanha. Com poucos empregados, produzia sobre tudo os tartaratos, produtos utilizados na fabricação de refrigerantes, fermento para padaria, em tinturaria e farmácia.

Albert desenvolveu um processo biotecnológico que permitia o aproveitameto de bactérias para a produção de ácido lático em grande escala e assim tornou-se grande fornecedor desta inovação para as indústrias da época que cada vez mais necessitavam do produto.

Após a morte do empreendedor inicial em 1939 a empresa foi assumida pelos seus filhos Albert Boehringer e Ernst Boehringer e pelo genro Julius Liebrecht. Aqueles anos, acompanharam a Segunda Guerra Mundial e a produção de ácidos orgânicos foi brevemente interrompida. Todavia, as pesquisas continuaram apesar da presença da Guerra. Diversos itens químicos e farmacológicos foram introduzidos nesse período e posteriormente após a finalização dos combates. Na década de 1940 começou a espalhar-se ao redor do mundo.

Da década de 1950 até 1980 introduziu muitos produtos como por exemplo: Alupent® (1961), Bisolvon® (1963), Berotec® (1972), Atrovent®, Mucosolvan® (1979), Alveofact® (1990), Buscopan®, Catapres® (1966), Mexitil®.

Após 1991 passou por reformulações para atender o novo perfil de mercado que surgia.

Notas e referências

  1. Revista Vigor. Silomat é retirado do mercado. Visitado em 05/08/2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]