Boylover

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Triângulo espiral utilizado como símbolo pelos boylovers.

Boylover[nota 1] (em inglês: amante de meninos/garotos) é um anglicismo utilizado para referir-se aos homens ou mulheres sexual e afectivamente atraídos para meninos ou garotos adolescentes por baixo da idade de consentimento. É utilizado e reivindicado principalmente por alguns pedófilos e defensores da aceitação social da pedofilia como denominação alternativa aos termos pedófilo e pederasta, a fim de evitar o mau uso e a estigmatização desses vocábulos.[1][2]

Se não criado, o termo foi pelo menos relançado pelos grupos de poetas uranianos[nota 2] e deve a sua popularidade atual ao desenvolvimento da internet, donde passa a outras línguas sem ser objeto de tradução. Contudo, línguas como o alemão e o esperanto, mais reticentes do que outras à incorporação de empréstimos, deram lugar a formas próprias como Knabenliebhaber e knabamanto respectivamente.[carece de fontes?]

Posteriormente foi introduzido o termo girllover (amante de meninas/garotas) para se referer aos homens ou mulheres sexual e afectivamente atraídos para meninas ou garotas adolescentes por baixo da idade de consentimento, e o genêrico childlover. [carece de fontes?]

Notas

  1. O termo se escreve unido e em minúscula. Alguns autores, porém, preferem alternar maiúsculas e minúsculas (BoyLover) ou adicionar travessões (Boy-Lover), alternativas que respondem a licenças de natureza estilística.
  2. Poetas pederastas ingleses e americanos do fim do século XIX e primeiro quarto do XX.

Referências

  1. Geraci, J. "Interview: Gilbert Herdt". Paidika: The Journal of Paedophilia, Vol. III, nº 2 (1994), pp. 2-17.
  2. De Young, Mary. "The indignant page: techniques of neutralization in the publications of pedophile organizations". Child Abuse & Neglect, Vol. IV, nº 12 (1988), pp. 583-591.

Ver também[editar | editar código-fonte]