Braço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Braço (desambiguação).
Braço
Upperarm.jpg
Gray413 color.png
Latim Bracchium

Popularmente, o termo braço é utilizado como sinônimo da extremidade superior ou membro superior do homem.[1][2] No entanto, em anatomia, chama-se braço à porção proximal do membro superior, formada pelo úmero, que articula, no ombro, com a escápula (ou omoplata) e, no cotovelo, com a ulna e o rádio, que formam o antebraço.O termo latino brachium pode se referir tanto ao braço como um todo, como a região superior por si só.

Musculatura[editar | editar código-fonte]

O braço possui quatro músculos que se encontram no mesmo compartimento fascial que, no tórax, cobre o deltoide e o peitoral maior:

  • O coracobraquial, que liga o úmero à apófise coracoide da omoplata, no ombro;
  • O braquial, que faz a ligação com o cúbito, no cotovelo;
  • O bíceps braquial é o grande músculo da parte anterior do braço e tem aquele nome por possuir duas “cabeças” (ou partes iniciais), uma ligando igualmente à apófise coracoide e a outra à cavidade glenoide da omoplata;
  • O tríceps braquial é o músculo da parte posterior do braço e tem aquele nome por possuir três “cabeças”; é responsável pelo movimento longitudinal do cotovelo.

Dos lados do bíceps existem duas concavidades, na interna das quais se encontra a artéria braquial e o nervo médio do braço.[3]

Referências

  1. «brachium – free dictionary» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  2. «Dictionary.com» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  3. Jacob, Sam (2007). Human Anatomy: A Clinically-Orientated Approach. Edimburgo, Londres, Nova Iorque, Oxônia, Filadélfia, São Luís, Sidnei, Toronto: Elsevier Health Sciences. p. 5. ISBN 0443103739