Fenoterol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Bromidrato de fenoterol)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Estrutura química de Fenoterol
Fenoterol
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
(RR,SS)-5-(1-hydroxy-2-{[2-(4-hydroxyphenyl)-1-methylethyl]amino}ethyl)benzene-1,3-diol
Identificadores
CAS 13392-18-2
ATC R03AC04 G02CA03
PubChem 3343
Informação química
Fórmula molecular C17H21NO4 
Massa molar 303.35 g/mol
SMILES Oc1cc(cc(O)c1)C(O)CNC(C)Cc2ccc(O)cc2
Farmacocinética
Biodisponibilidade  ?
Metabolismo  ?
Meia-vida  ?
Excreção  ?
Considerações terapêuticas
Administração Inalado
DL50  ?

Fenoterol é um fármaco utilizado pela medicina no tratamento de asma brônquica, pneumonia, bronquite e tuberculose, devido ao seu efeito broncodilatador, ou para inibir contrações uterinas de partos prematuros. É agonista de ação rápida do receptor β2 adrenérgico, com duração próxima a oito horas, muito utilizado nas crises asmáticas e em paciente com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) severo.

Sua forma em bromidrato de fenoterol é comercializada também sob os nomes proprietários Berotec[1] e Bromifen.[2]

Usos[editar | editar código-fonte]

Além de broncodilatador e inibidor das contrações uterinas, também estimula receptores adrenérgicos de outros órgãos, estimulando a produção de eritropoietina e anabolizantes e aumentando a força da contração cardíaca. Também mostra efeitos antialérgicos por antagonizar respostas da histamina mediadas por IgE.[3] O fenoterol previne a obstrução brônquica induzida por esforço. Após a inalação, não há correlação entre os níveis sanguíneos e a curva farmacodinâmica tempo-efeito, sugerindo que o fármaco possui efeitos locais nas vias respiratórias.

Efeitos colaterais[editar | editar código-fonte]

O fenoterol é um beta-agonista de ação curta, muito usado na Nova Zelândia no início dos anos 90, mas descontinuado nesse país devido à sua associação com um número excessivo de mortes entre seus usuários.[4]

Isso ocorreu devido aos seus efeitos adicionais no receptores β1, levando a efeitos adversos cardiovasculares, em especial disritmia e hipóxia cardíaca. O fenoterol aumentou o risco de morte porque era tipicamente usado em grandes doses para o tratamento de crises de asma na ausência de assistência médica.[5] Existem alguns casos de pacientes que tinham usado até oitenta jatos antes de procurar ajuda médica.

Estudo comparativo[editar | editar código-fonte]

Quando comparado com a orciprenalina no manejo de parto pré-termino, teve mais efeitos colaterais, principalmente dor de cabeça e taquicardia, e foi mais associado a manifestações no recém-nascido, como icterícia, taquicardia transitória, sepse e urosepse.[6]

Referências

  1. «Bula do Berotec». Central de bulas. Consultado em 5 de novembro de 2009 
  2. «Ultrafarma». Consultado em 5 de novembro de 2009 
  3. «FENOTEROL EN VADEMECUM IQB». www.iqb.es. Consultado em 16 de dezembro de 2016 
  4. Beasley R, Pearce N, Crane J, Burgess C.Withdrawal of fenoterol and the end of the New Zealand asthma mortality epidemic.International archives of allergy and immunology, volume 107, edição 1-3, páginas 325–7, 1995
  5. Spitzer WO, Suissa S, Ernst P, et al The use of beta-agonists and the risk of death and near death from asthma. The New England journal of medicine 326, 8, páginas 501–6, ano 1992, mês Fevereiro
  6. Lozano Franco María Eugenia, Gomez Valencia Luis, López Matías Juan J. Comparación de los betamiméticos fenoterol y orciprenalina en el manejo de la amenaza de parto pretérmino. Salud Tab 1997; 3(1)  : 178-180
Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.