Caio Cláudio Pulcro (cônsul em 92 a.C.)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Caio Cláudio Pulcro.
Caio Cláudio Pulcro
Cônsul da República Romana
Consulado 92 a.C.

Caio Cláudio Pulcro (em latim: Gaius Claudius Pulcher) foi um político da gente Cláudia da República Romana eleito cônsul em 92 a.C. com Marco Perperna. Era filho de Ápio Cláudio Pulcro,[1] neto de Caio Cláudio Pulcro, cônsul em 130 a. C., e bisneto de Caio Cláudio Pulcro, cônsul em 177 a. C..

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 100 a.C., foi um dos senadores que se armaram para combater o tribuno da plebe Lúcio Apuleio Saturnino.[2] Em 99 a.C., foi eleito edil curul e, durante seu mandato, celebrou esplêndidos jogos romanos nos quais se exibiram, pela primeira vez, elefantes no circo, decorado de forma pitoresca e extravagante, o que fez com que este evento fosse lembrado pelos romanos por muitos anos depois disto.[3] Em 95 a.C., foi eleito pretor e recebeu o governo da província romana da Sicília, governando a partir da cidade de Halesia e respeitando as decisões do Senado local.[4] Transformou-se em patrono dos mamertinos.[5] Como resultado direto do bom governo que realizou na Sicília, foi eleito cônsul em 92 a.C. juntamente com Marco Perperna.[6] Cícero relata que era um homem muito poderoso e de grande habilidade oratória.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul da República Romana
SPQR.svg
Precedido por:
'Caio Valério Flaco

com Marco Herênio

Caio Cláudio Pulcro
92 a.C.

com Marco Perperna

Sucedido por:
'Sexto Júlio César

com Lúcio Márcio Filipo


Referências

  1. Cícero, De officiis II 16; In Verrem II 49, Fastos Capitolinos.
  2. Cícero, Pro ​​Rab. 7.
  3. Plínio, História Natural VIII 7, XXXV 7; Valério Máximo, Nove Livros de Feitos e Dizeres Memoráveis II 4 § 6.
  4. Cícero, In Verrem II 49.
  5. Cícero, In Verrem IV 3.
  6. Fastos Capitolinos
  7. Cícero, Brutus 45.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]