Campanha Out

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Campanha Out (em inglês: Out Campaign) é uma iniciativa de sensibilização da opinião pública para o livre-pensamento e ateísmo endossado pelo proeminente ateu Richard Dawkins.[1] A campanha é uma tentativa de criar uma imagem mais positiva sobre o ateísmo, fornecendo um meio pelo qual os ateus possam identificar-se para outras pessoas através da utilização do A escarlate. Ele encoraja aqueles que querem ser parte da campanha a sair, alcançar, expressar, afastar, projetar-se, e reaprioriar, de maneira bem humorada, o estigma social que em alguns lugares persiste contra o ateísmo, se exibindo com uma irônica letra escarlate.

... há uma grande população de ateus no armário que precisam sair de lá.

Richard Dawkins[2]

Dawkins, um proponente do movimento, sugeriu que o movimento pelos direitos gay foi uma fonte de inspiração para a campanha.[3] A campanha, entretanto, encoraja apenas o indivíduo a se fazer sair do armário; exorta ateus a:

  • 'alcançar' e conversar com outros sobre ateísmo e ajudar a espalhar uma visão positiva do ateísmo
  • 'expressar' suas próprias crenças e valores sem se sentirem intimidados, assim ajudando as pessoas a perceberem que os ateus não cabem nos estereótipos e são um grupo muito diverso
  • 'afastar', ou seja, promover a ideia de que a religião deve ser mantida fora das escolas públicas e do governo, e que não se deve permitir que a opinião religiosa de ninguém sirva para intimidação
  • 'projetarem-se' e tornarem-se visíveis em suas comunidades, envolvendo-se e usando o A escarlate.

A campanha produz itens de vestuário discretos com o tema da letra A escarlate, e o termo 'OUT' do inglês, tipograficamente isolado, que está contido nos tópicos 'reach out', 'speak out', 'keep out' e 'stand out' listados acima. Não há referência direta ao ateísmo a não ser o uso desses símbolos. O A escarlate é um dos símbolos mais populares para o ateísmo na internet. Embora a campanha não tenha como alvo qualquer religião em particular, apenas o teísmo em geral, a maioria cristã americana mesmo assim começou a responder, com alguns inclusive considerando a campanha um chamado ao combate.[4]

A campanha atualmente produz camisetas, jaquetas, adesivos, e broches vendidos pela loja online, e os fundos se destinam à Fundação Richard Dawkins para a Razão e a Ciência (RDFRS).[5]

Há também uma aplicação no Facebook para aqueles que queiram sair publicamente 'do armário' para seus amigos.[6] Ela exibe a 'letra escarlate' no perfil daqueles que aderem.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «The Out Campaign (original announcement)». The Official Richard Dawkins Website. 30 de julho de 2007. Consultado em 30 de dezembro de 2007 
  2. MacAskill, Ewen (1 de outubro de 2007). «Atheists arise: Dawkins spreads the A-word among America's unbelievers». Guardian Unlimited. The Guardian. Consultado em 30 de dezembro de 2007 
  3. Chittenden, Maurice; Waite, Roger (23 de dezembro de 2007). «Dawkins to preach atheism to US». The Sunday Times. Times Newspapers Ltd. Consultado em 30 de dezembro de 2007 
  4. «Dawkin's [SIC] Call to Atheists 'in the Closet' is a Christian Wake-Up Call». ChristianPost.com. The Christian Post. 11 de agosto de 2007. Consultado em 30 de dezembro de 2007 
  5. «OUT Campaign Launched, 'Scarlet Letter' Shirts Now Available!». RichardDawkins.net. 28 de julho de 2007. Consultado em 30 de dezembro de 2007 
  6. «Come OUT on Facebook». AtheismIsGood.com. 31 de outubro de 2007 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]