Campo Azul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Campo Azul
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 20 de dezembro de 1995 (21 anos)
Gentílico campoazulense[1]
Prefeito(a) Geraldo Costa Júnior (interino)[2]
Localização
Localização de Campo Azul
Localização de Campo Azul em Minas Gerais
Campo Azul está localizado em: Brasil
Campo Azul
Localização de Campo Azul no Brasil
16° 30' 14" S 44° 48' 39" O16° 30' 14" S 44° 48' 39" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008[3]
Microrregião Montes Claros IBGE/2008[3]
Municípios limítrofes Ubaí, Ponto Chique, Coração de Jesus, São João do Pacuí e Brasília de Minas
Distância até a capital 587 km[4]
Características geográficas
Área 506,463 km² [5]
População 3 685 hab. IBGE/2010[6]
Densidade 7,28 hab./km²
Altitude 600 m m
Clima semiárido[7] Bsh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,65 médio PNUD/2000[8]
PIB R$ 19 722,456 mil IBGE/2008[9]
PIB per capita R$ 4 952,90 IBGE/2008[9]
Página oficial

Campo Azul é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2004 era de 3.705 habitantes.

O ponto mais alto do município é de 600 metros, local: ponto central da cidade. [1]

História[editar | editar código-fonte]

O povoado de Campo Azul foi fundado no ano de 1932 no dia 22 de março. Fundada Por Raimundo Jose De Almeida. O marco histórico desta fundação encontra-se registrado em uma cruz de madeira em frente a sua primeira capela. Seu primeiro nome, Estandarte, vem justamente desta cruz fincada em sua terra. Posteriormente, passou a se chamar Campo Belo, nome que resistiu alguns anos até surgir a reforma dos códigos postais dos correios. A partir de 1970 o povoado é elevado à categoria de distrito do município de Brasília de Minas recebendo assim o nome de Campo Azul, devido a existência de rochas desta cor em seu território. No ano de 1995 através de um plebiscito e de lei federal o distrito de Campo Azul foi elevado a categoria de município, sendo desmembrada suas terras do município de Brasília de Minas, o primeiro acesso a cidade se deu através da estrada de terra que ligava a cidade de Brasília de Minas, construída manualmente pelo fundador da cidade e fazendeiros locais, onde ali mais tarde passou a 1ª linha de telefone chamada telegrafo.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Campo Azul fica no território Brasileiro no Estado de Minas Gerais no norte. Limita com os seguintes municípios: Ubaí, Brasília de Minas, Ponto Chique, São João do Pacuí e Coração de Jesus. É circundado pelos Rios Pacuí e Gameleira(Paracatu).O município de Campo Azul faz parte da Bacia do Rio São Francisco

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Campo Azul é Semi-árido, freqüentemente quente com seis meses de calor e seis meses de frio. Limitando a possuir apenas duas estações durante o ano Verão e Inverno.

Pontos Turísticos[editar | editar código-fonte]

  • Balneário da Cachoeira: um lugar com uma queda d’água onde a maioria dos turistas se encontra e se banha nas águas puras do Rio Paracatu/Gameleira.
  • Balneário do esparra: Localizado no Rio Pacuí é um lugar excelente para os amantes da natureza e da vida tranquila.
  • Chapadões e Morros: Circundam a cidade, oferecendo ao visitante paisagens do cerrado norte mineiro. Além disso os Chapadões de Campo Azul são ricos em fauna e flora, dentre algumas destaca-se a existência do Pequi, da Mangaba,do Murici, do Cajuzinho e da Panã conhecida também como Cabeça de Nego.
  • Igreja Matriz de São Sebastião: Conhecida como Igrejinha, foi a primeira casa de alvenaria da cidade. Está localizada na avenida João Antônio de Almeida e possui um jardim belissimo a sua frente onde se encontra o marco de fundação da cidade, o Cruzeiro.

Educação[editar | editar código-fonte]

Campo Azul possui uma rede de ensino com mais 89% de sua população matriculada. O ensino no município está sob a responsabilidade do governo do estado e da prefeitura. O eino no município se divide em Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos. A Secretaria Regional de Educação de Montes Claros é quem fiscaliza como se dá o ensino no município. Abaixo se encontra a relação das escolas do município e quantidade de alunos que cada uma das escolas possui.

  • Rede Educacional Urbana

E.E. Cirilo Pereira da Fonseca oferece a população o ensino fundamental, médio e educação de jovens e adultos. A maior escola do município possui 632 alunos matriculados. CEMEI Criança Feliz pertence a rede municipal de educação e possui 46 alunos matriculados. E.M. Nair Mendes Almeida com 142 alunos é a principal escola da rede municipal de ensino. Pré Escolar Municipal Maria Gomes possui 42 alunos matriculados.

  • Rede Educacional Rural

CEMEI São Geraldo está localizado na Vila São José e possui 54 alunos matriculados. E.M. Argemiro Francisco De Almeida está localizada na Fazenda Pinheiros e possui 8 alunos matriculados. E.M. Cirilo Pereira da Fonseca situa-se na Fazenda São Gregório e possui 36 alunos matriculados. E.M. João Rodrigues de Souza localiza-se no distrito de Riacho dos Santos e possui 57 alunos. E.M. José Pereira da Cruz encontra-se localizada na Vila São José e possui 93 alunos matriculados.

Esporte[editar | editar código-fonte]

O esporte mais praticado é o futebol juvenil, praticado no Ginásio Poli Esportivo e o futebol de campo realizado no Estádio Municipal.

Festas e Comemorações[editar | editar código-fonte]

20/01- Festa Campoazulense Ausente: Uma festa idealizada por filhos de Campo Azul residentes principalmente na cidade Goiânia e Belo Horizonte em meados da década de 90 do século passado. Em 1997 uma das primeiras edições da festa já se via o sucesso desta. Além das duas comunidades já citadas acima, filhos ausentes vindos de Montes Claros, São Paulo e outras aderiram a festa abrilhantando ainda mais o evento.

20/01 - Aniversário da cidade: A data foi proposta na primeira gestão administrativa do município pela vereadora Sandra Pereira que sugerindo a comunidade as datas 20 de janeiro ou 13 de maio festa dos dois padroeiros da cidade ao povo, este optou por 20 de janeiro e assim ficou marcada esta data como aniversário da cidade.

10/01 a 20/01- Festa Religiosa de São Sebastião: A devoção a São Sebastião vem desde a fundação da cidade de Campo Azul. No entanto, a festa ao padroeiro se tornou destaque a partir de 1997 quando as festeiras Glória Marly e Janete formaram uma equipe para preparar melhor os festejos ao santo. Depois disso a cada ano que passa a festa se torna cada vez mais popular.

20/01- Festival de Cerveja: Organizado pelos boemios da cidade, este evento se tornou marco das festas de janeiro em Campo Azul.

19/01- Festa do Pequi: Um evento novo se comparado a outras atividades festivas da comunidade e que se faz importante no sentido da valorização do fruto principal da cidade, o pequi.

Maio - Festa religiosa de Nossa Senhora de Fátima: A segunda padroeira da cidade possui uma festa singela marcada pela religiosidade comunitária. É uma festa mais dos moradores locais. Nos tempos em que possuía grande fama, a cidade recebia muitos visitantes e esta era uma festa de grande movimento. Destaque para as coroações e a procissão com o andor de Nossa Senhora. Atualmente é uma festa realizada no último final de semana de maio.

23/06- Festa Comunitária de São João: As comemorações a São João fazem parte das atividades tradicionais da cidade. Com a emancipação esta festa se organizou recebendo muitos visitantes. Não perdendo no entanto. a carcterística de Festa realizada pelo Povo.

Julho - Vaquejada: Realizada pela prefeitura é uma atividade antiga na cidade e que ano a ano vem sendo aprimorada valorizando o esporte local.

Religião[editar | editar código-fonte]

Predominantemente cristã com duas ramificações: Católicos e Protestantes Evangélicos de linha petencostal. A cidade possui dois templos católicos sendo um deles patrimônio histórico cultural e a primeira casa de alvenaria da cidade. Além desses dois templos existem também Igreja Batista, Assembleia de Deus, a Congregação Cristã no Brasil, segunda denominação a se instalar na cidade.

Festa de São Sebastião.

É uma das festas mais populares de Campo Azul, comemorada no dia 20 de janeiro. São Sebastião é padroeiro de Campo Azul. Uma festa religiosa que vem acompanhada por gincanas, leilões, mascates,e uma fé arreigada de costumes trazidos dos antepassados. O marco dessa festa religiosa popular é a procissão de cavaleiros. Mais de 500 cavaleiros desfilam pela cidade levando a imagem do seu padroeiro. A maioria dos devotos usam camiseta de São Sebastião de cor vermelha, símbolo do martírio do santo. A noite tem queima de fogos de artifícios e o levantamento da bandeira em honra ao santo.

Na festa, ocorre a "alvorada", cantam-se músicas populares pelas ruas e é servida uma farofa de carne para o povo gratuitamente. A farofa é entregue de madrugada, normamente às 5:00 am.

São Sebastião é natural de Narbonne e cidadão de Milão, foi um mártir e santo cristão, morto durante a perseguição levada a cabo pelo imperador romano Diocleciano. Viveu na Itália por volta de 256 a 286.

Festas[editar | editar código-fonte]

Festa de Aniversário

Dois dias de festas muito animadas, com shows à noite que terminam às 4:00 da madrugada. No dia da virada (para o dia 20 de janeiro) tem queima de fogos.

Festa do pequi Uma festa nova, a festa do pequi é feita com muita competência e criatividade preparam panelas com arroz e pequi que são servidas aos convidados ao som de músicas consagradas de forro.

Festival da cerveja O festival da cerveja normalmente ocorre entre o dia 20 de janeiro (aniversário de Campo Azul) e 23 de janeiro.

Carnacampo Festa organizada no mês de janeiro e realizada desde o ano de 2009.

Referências

  1. «IBGE Cidades@». O Brasil Município por Municipio. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 19 de agosto de 2009 
  2. «Quatro cidades do Norte de Minas começam ano com prefeitos interinos». Portal G1. 3 de janeiro de 2017. Consultado em 13 de março de 2017 
  3. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. «distancias-bhmunicipios». Distâncias BH/Municípios. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Consultado em 19 de agosto de 2009 
  5. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  6. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «World Map of the Köppen-Geiger climate classification». World Map of the Köppen-Geiger climate classification. Institute for Veterinary Public Health. Consultado em 24 de fevereiro de 2010 
  8. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  9. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.