Carbono-12

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Carbono-12 é o mais abundante de todos os isótopos do elemento carbono, com uma ocorrência relativa na natureza de 98,94%. Ele possui 6 prótons, 6 nêutros e 6 elétrons.

O carbono-12 tem um papel muito importante na Química, devido ao fato de ser utilizado como padrão de referência para a medida das massas atômicas de todos os outros nuclídeos. Sua massa atômica é 12 por definição, contudo ele serve como base para a medida da massa nuclear, devido a seu pequeno tamanho. Com isto foi inventado o UMA (u), que nada mais é q 1/12 do átomo de carbono isótopo 12. Um exemplo é o átomo de oxigênio (16U) o qual possui 16 U de massa.

E também deriva para a massa molar, que é a massa em gramas sobre a quantidade de átomos. No caso do Oxigênio é 16g/mol. O mol corresponde a 6,02.10²³, então : 16 gramas de oxigenio equivale a 6,02.10²³ átomos do mesmo.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.