Carmelinda Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde abril de 2014)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Carmelinda Pereira
Nascimento 1948 (70 anos)
Assentiz
Cidadania Portugal
Ocupação política

Carmelinda Maria dos Santos Pereira (Assentiz, 1948) é uma professora e política portuguesa.

Terminou o Curso do Magistério Primário, frequentou o Instituto Superior de Psicologia Aplicada e obteve o Curso de Qualificação em Comunicação Educacional e Gestão de Informação, pelo Instituto Politécnico de Lisboa. Iniciou a sua vida profissional em Santarém, passando depois para o Colégio da Cidadela, em Cascais. Militante do Partido Socialista em 1974, foi deputada à Assembleia Constituinte, entre 1975 e 1976, e à Assembleia da República, entre 1976 e 1979. Em 1977, em ruptura com a Comissão Política de Mário Soares, foi expulsa do PS, passando à condição de deputada independente. Regressou ao ensino e fundou, com Aires Rodrigues, o Partido Operário de Unidade Socialista (POUS), de inspiração trotskista lambertista. Foi directora e coordenadora da biblioteca da Escola EB1 de Algés e aposentou-se como professora da Escola EB1 Amélia Vieira Luís. Foi pré-candidata às eleições presidenciais de 2006, tendo sido excluída por não apresentar o número mínimo de assinaturas. Foi cabeça-de-lista do POUS às eleições parlamentares europeias de 2009, na qual o partido defendeu a ruptura com a União Europeia, os seus tratados e instituições.