Igreja Católica na Áustria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Catolicismo na Áustria)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
IgrejaCatólicaEmblem of the Papacy SE.svg
Flag of Austria.png
Áustria
Abadia de Melk
Ano 2017
Santo padroeiro São Colmano
São Leopoldo III[1]
Católicos 5.112.330 (57,9%)
População 8.823.054
Paróquia 3.038
Presbíteros 4.299
Seminaristas 315
Diáconos permanentes 719
Religiosos 2.403
Religiosas 4.678
Presidente da Conferência dos Bispos Católicos Christoph Schönborn
Núncio apostólico Peter Stephan Zurbriggen
Códice AT

A Igreja Católica na Áustria faz parte da Igreja Católica mundial, sob a liderança do Papa, da Cúria Romana, e da Conferência dos Bispos Austríacos. A Igreja Católica é a maior confissão cristã da Áustria, com, de acordo com o censo de 2001, 5,9 milhões de pessoas (cerca de 73,6% da população). Em 2001, o número de fiéis praticantes das missas dominicais era de cerca de 11,5% (em percentagem da população total, resulta em 914.348 fiéis praticantes em uma população total de 8.043.000). Desde 2001, o número de católicos (e número de fiéis) caiu, principalmente devido à secularização. Os números mais recentes (como de 2017) disponibilizados pela própria igreja austríaca, mostra um total de 5.112.330 membros, ou 57,9% da população austríaca total, porém com um e um atendimento semanal à igreja de 594.524,[2] ou seja, apenas 6.8% da população austríaca total.

O órgão dirigente da Igreja na Áustria é a Conferência dos Bispos Austríacos, composta pela hierarquia dos dois arcebispos (de Viena e de Salzburgo), os bispos e o abade da Abadia Territorial de Wettingen-Mehrerau. No entanto cada bispo é independente na sua própria diocese, respondendo apenas ao papa. O atual presidente da Conferência dos Bispos é o cardeal Christoph Schönborn, que pertence à família nobre da Europa Central de Schönborn.

Embora a Áustria não tenha um primaz, o arcebispo de Salzburgo é intitulado Primus Germaniae (Primaz da Alemanha).

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Dioceses austríacas desde 1968

Chamada à Desobediência[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Chamada à Desobediência

A organização Chamada à Desobediência (Aufruf zum Ungehorsam em alemão) é um movimento surgido na Áustria composto principalmente por padres dissidentes, que começou em 2006. O movimento reivindica o apoio da maioria dos padres católicos austríacos visando a ordenação de mulheres, casamento e sacerdócio não celibatário, permitindo a distribuição da Santa Comunhão para divorciados que se casaram novamente e para pessoas que discordam dos ensinamentos do Magistério da Igreja Católica. O grupo também acredita que a forma como a Igreja é governada precisa de uma reforma.[3] O Papa Bento XVI criticou o movimento várias vezes em seus discursos, descrevendo-os como hereges e cismáticos. Por outro lado, o seu fundador, Rev. Helmut Schüller, culpa o que ele afirma ser uma "monarquia absolutista" e resistência à mudança por parte do Vaticano para um possível cisma. O grupo afirma ter uma crescente adesão em outros países.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Nas últimas décadas, vem ocorrendo uma grande secularização da sociedade, não só na Áustria, mas em toda a Europa. A tabela a seguir mostra o decréscimo do número de fiéis da Igreja Católica e e das igrejas luteranas. Esta última teve seus números de participação reduzidos quase à metade.

Principais religiões [4][5]
Ano População Católicos[2] % Luteranos[6] %
1951 6.933.905 6.170.084 89,0 % 429.493 6,2%
1961 7.073.807 6.295.075 89,0 % 438.663 6,2%
1971 7.491.526 6.548.316 87,4 % 447.070 6.0%
1981 7.555.338 6.372.645 84,3 % 423.162 5.6%
1991 7.795.786 6.081.454 78,0 % 388.709 5,0%
2001 8.032.926 5.915.421 73,6 % 376.150 4,7%
2011 8.408.121 5.403.722 64,3 % 319.752 6,8%
2017 8.823.054 5.112.330 57,9 % 296.338 3,4%

Referências

  1. LORENZATO, J.R. Nomes, Nomes dos Santos e Santos Padroeiros. São Paulo. Palavra & Prece editora, 23 de dezembro de 2010. p.192
  2. a b Kirchliche Statistik der Diözesen Österreichs (Katholiken, Pastoraldaten) für das Jahr 2016
  3. The Catholic Tipping Point
  4. Statistik Austria: [1] ()
  5. Austrian Population, retrieved 2 February 2015
  6. «Statistical Data 2001 - 2015 in German». Consultado em 30 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 10 de julho de 2010 

Ver também[editar | editar código-fonte]