Cecilia Suárez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cecilia Suárez
Nome completo María Cecilia Suárez de Garay
Nascimento 22 de novembro de 1971 (49 anos)
Tampico  México
Ocupação atriz

María Cecilia Suárez de Garay (Tampico, 22 de novembro de 1971) é uma atriz e ativista mexicana. Ela é conhecida por seus papeis em Sexo, pudor y lágrimas (1999), Capadocia (2008-2010), A Gente se Vê, Papai (2011) e A Casa das Flores (2018). Suárez foi a primeira mulher a receber o prêmio Cuervo Tradicional e a primeira atriz de língua espanhola a ser indicada ao Emmy Internacional.[1]

Além de fazer campanha contra o feminicídio, Suárez também é ativista dos direitos humanos e dos direitos das mulheres no México. Ignacio Sánchez Prado, historiadora do cinema mexicano, escreve que ela tem "um status icônico de atriz nos filmes de maior sucesso do país".[2]:152

Carreira[editar | editar código-fonte]

Suárez mudou-se para os Estados Unidos em 1991, estudou drama na Universidade de Illinois. No final dos anos 90, ela estrelou Sexo, pudor y lágrimas (1999), o seu primeiro papel de destaque no cinema. Após o sucesso do filme, trabalhou bastante em grandes filmes no início dos anos 2000, incluindo: Espanglês (2004), Três Enterros (2005) e Ligados pelo Crime (2007).

Em 2008, estrelou a série Capadocia da HBO, interpretando a personagem La Bambi, papel que lhe rendeu uma nomeação ao prêmio Emmy Internacional, sendo a primeira atriz de língua espanhola a receber essa indicação.[3]

Após sua segunda indicação prêmio Ariel em 2015, Suárez teve papéis em 2016 na série original da Netflix Sense8 e no filme Macho, bem como na comédia Cuando los hijos regresan com Carmen Maura. Em 2017, ela estrelou outra produção da Netflix, a série de comédia dramática, A Casa das Flores, criada por Manolo Caro,[4] e em 2018 fez uma participação no filme Homem ao Mar.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Nota(s)
1995 Cuestion de minutos Curta-metragem
1997 Nic Habana [5] Curta-metragem
1998 Wash and Wear Lucy [6] Curta-metragem
1999 Sexo, pudor y lágrimas Andrea [6]
2000 Todo el poder Sofía Aguirre [6]
2002 Moctezuma's Revenge Pilar [5]
2003 Dreaming of Julia Dulce [5][6]
2003 Sin ton ni Sonia Renée [6]
2004 Puños rosas Alicia [6]
2004 Charros [6] Curta-metragem
2004 Espanglês Monica [6]
2005 The Three Burials of Melquiades Estrada Rosa [7]
2005 Isy Isy [5] Curta-metragem
2005 Chicken Little Ugly Duckling (Abby) [5] (Voz, dublagem em espanhol)
2006 Sólo Dios sabe Olivia [7]
2006 Un mundo maravilloso Rosita [7]
2007 Párpados azules Marina Farfán [7] Indicada — Prêmio Ariel de Melhor Atriz
2007 The Air I Breathe Allison [7]
2007 Lección relámpago Sofía [5] Curta-metragem
2007 El viaje de la nonna [7]
2007 Gente bien... atascada [8] Curta-metragem
2007 Karma [9] Curta-metragem
2008 Cinco días sin Nora Bárbara Kurtz [5]
2010 Hidalgo: La historia jamás contada Amadita [5]
2011 Nos vemos, papá Pilar [10]
2012 El Santos vs. La Tetona Mendoza Kikis Corcuera / The Hood [11] Voz
2013 No sé si cortarme las venas o dejármelas largas Telenovela actress [8] Participação especial
2013 Tercera llamada Adrianita [12]
2013 Yo descubrí Yucatán [13] Curta-metragem
2014 The Obscure Spring Flora [5] Indicada — Prêmio Ariel de Melhor Atriz Coadjuvante
2014 Elvira, te daría mi vida pero la estoy usando Elvira [5] Também produtora executiva
2015 Una Selfie [14] Curta-metragem
2016 Tales of an Immoral Couple Martina [15]
2016 Macho Alba [5]
2016 El Principito [5] Voz
2017 Cuando los hijos regresan Carlota [16]
2017 Mariposas verdes Bárbara [17]
2017 Coco Tia Rosita [18] (Voz, dublagem em espanhol)
2018 Overboard Magdalena Montenegro [7]
2018 Perfectos desconocidos Eva [19]
2019 Klaus Alva [20] (Voz, dublagem em espanhol)
2021 La Casa de las Flores: La Película Paulina de la Mora [21]
TBA Sexo, pudor y lágrimas 2 Andrea [22]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Nota(s)
1997 Mi pequeña traviesa Pily [5] Episódio #1.1
1997 Table Dance [5][6]
1998 es Alicia Olmedo [5]
1999 Cuentos para solitarios Sandra [5][6] Episódio: "Table Dance"
2000–2001 Todo por amor Carmina "Mina" García Dávila [5]
2001 Lo que callamos las mujeres Elena [5] Episódio: "La Lola enamorada"
2002 Fidel Celia Sánchez [6] Telefilme
2002 For the People Anita Lopez [23] 16 episódios
2007 Boston Legal Maria Delgadillo [5] Episódio: "Duck and Cover"
2008 Mujeres asesinas Ana Figueroa [5] Episódio: "Ana, corrosiva"
2008 Tiempo final [5]
2008–2012 Capadocia Valeria Molina / Aurelia Sosa "La Bambi" [5]
2009 Medium Maria Vargas [5] Episódio: "About Last Night"
2010 Locas de amor Juana Vázquez [5] 25 episódios
2010 Gritos de muerte y libertad Leona Vicario [5]
2011 El sexo débil Alexandra Ezqueda [5]
2011 El encanto del águila / Revolución Carmen Romero Rubio [24][25] 3 episódios
2016–2017 Sense8 Empresaria de Lito [23] 2 episódios
2017 El César Tía Hilda [23] 9 episódios
2018–20 La casa de las flores Paulina de la Mora [26]
2019 Mami, una mujer ideal Olivia Piloto [26]
2020 Alguien tiene que morir Mina Falcón 3 episódios[27]

Ativismo[editar | editar código-fonte]

Por muitos anos, Suárez foi parceira e ativista do Greenpeace. Ela também é apoiadora do movimento Me Too e se envolveu em diversas campanhas de violência contra as mulheres.

Referências

  1. Uol (13 de maio de 2019). «Cecilia Suárez ganha Platino de melhor atriz de série» 
  2. Sánchez Prado, Ignacio M. (30 de junho de 2014). Screening neoliberalism : transforming Mexican cinema 1988-2012. Nashville, Tennessee: Vanderbilt University Press. ISBN 978-0-8265-1967-2. OCLC 881756815 
  3. Campelo, Sara (22 de dezembro de 2018). «Cecilia Suárez: "No voy a interpretar a una bomba sexual porque no dignifica mi género"». S Moda EL PAÍS (em espanhol). Consultado em 1 de julho de 2020 
  4. Marín, Verónica. «'La casa de las flores' o por qué el personaje de Paulina de la Mora es el mejor de 2018». Vogue España (em espanhol). Consultado em 1 de julho de 2020 
  5. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z «Cecilia Suárez festeja cumpleaños 44 al lado de "Principito" |». Grupo Stereo Siete (em inglês). 22 de novembro de 2015. Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  6. a b c d e f g h i j k «Cecilia Suárez bio». Goodman Theatre. 2004. Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  7. a b c d e f g «Cecilia Suárez». BFI (em inglês). Consultado em 21 de novembro de 2019 
  8. a b «Cecilia Suárez & Manolo Caro on their Two Decades of Friendship and Creative Collaboration». Remezcla (em inglês). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  9. «Verán la Alianza en 'corto'». El Siglo (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  10. Cano, Natalia (18 de janeiro de 2013). «Cecilia Suárez: "Nos vemos, papá" fue premonitoria». La Opinión (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  11. "El Santos vs. la Tetona Mendoza" brinca del cómic al cine (em inglês), consultado em 21 de janeiro de 2021 
  12. «Cecilia Suárez y Santiago Segura presentarán la gala de los Premios Platino». abc (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  13. «La Jornada: Para Cecilia Suárez, documentales y cortos, pilares del cine en México». www.jornada.com.mx (em espanhol). 9 de setembro de 2015. Consultado em 21 de novembro de 2019 
  14. «Mafer Suárez triunfa con una Selfie olvidada». El Universal. Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  15. Tio Jorge. «"La Vida Inmoral de la Pareja Ideal" | Diario Judío México». Diario Judío: Diario de la Vida Judía en México y el Mundo (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  16. «Quieren "Cuando los hijos regresan" en inglés». El Universal. Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  17. «'Mariposas verdes', una cinta sobre jóvenes y matoneo». El Tiempo (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  18. «Pixar's 'Coco' Is Now the Highest-Grossing Movie of All Time in Mexico». Remezcla (em inglês). 14 de novembro de 2017. Consultado em 21 de novembro de 2019 
  19. «Manolo Caro presenta elenco para su versión de "Perfectos desconocidos"». El Universal. Consultado em 21 de novembro de 2019 
  20. «Cecilia Suárez hereda su amor a la Navidad a su hijo Teo». Quién (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  21. Staff, Forbes. «Netflix anuncia la película de La casa de las flores y otras producciones». Forbes México (em espanhol). Consultado em 27 de maio de 2021 
  22. «Todo lo que se sabe acerca de Sexo, pudor y lágrimas 2». Publimetro México (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  23. a b c «Rep Sheet Roundup: ICM Partners Signs NASCAR Champ Kurt Busch». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  24. «Los 13 capítulos de El Encanto del Águila». noticierostelevisa.esmas.com 
  25. «Cecilia Suárez encarna a la esposa de Porfirio Díaz en Revolución». El Informador (em espanhol) 
  26. a b «Cecilia Suárez: las claves de estilo de la gran (y viral) estrella de 'La casa de las flores'». El Confidencial (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  27. «Cecilia Suárez e Isaac Hernández actuarán en "Alguien tiene que morir", nueva serie de Manolo Caro». El Universal. Consultado em 21 de janeiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Cecilia Suárez