Ceduala de Wessex

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ceduala de Wessex
Rei de Wessex
Ceduala confirma os privilégios concedidos a Wilfrid (afresco de Lambert Barnard (en) à catedral de Chichester, vers 1535-1536)
Reinado 685 - 688
Consorte Cinetrida
Antecessor(a) Centuíno
Sucessor(a) Ine
Nascimento c. 659
Morte 20 de abril de 689 (29-30 anos), em Roma
Sepultado em Basílica de São Pedro
Casa Casa de Wessex
Pai Cemberto
São Ceduala de Wessex
Veneração por Igreja Católica
Canonização pré-congregação
Festa litúrgica 20 de abril[3][1][4]
Atribuições Rei de Wessex
Padroeiro Convertidos; assassinos reabilitados[1][2]

Ceduala de Wessex (em inglês antigo: Cædwalla; em latim: Caedualla ou Caeduala; c. 659 – 20 de abril de 689) foi rei de Wessex de aproximadamente 685 até sua abdicação em 688. Quando jovem, foi exilado entre os Saxões do Sul, onde reuniu tropas a fim de atacar o Reino de Sussex, o que foi levado a cabo por volta de 685; neste fato Ceduala assassina o rei Etelvaldo de Sussex. No entanto, Ceduala mostra-se incapaz de manter o território conquistado, já que é expulso pelos saxões do sul. Entre os anos de 685 e 686, retorna à Wessex, onde é coroado monarca.

Fontes[editar | editar código-fonte]

Uma das principais fontes primárias sobre a Saxônia Ocidental é a História Eclesiástica do Povo Inglês (em latim: Historia ecclesiastica gentis Anglorum), escrita por volta de 781 pelo monge e cronista Beda, cognominado "Pai da História Inglesa". Este recebe uma significativa quantidade de informações sobre Ceduala do bispo Daniel de Winchester. Beda tinha como principal interesse a cristianização dos saxões ocidentais; no entanto, ao relatar a história da igreja ele lança muita luz sobre os saxões ocidentais e sobre Ceduala.[5] A obra do século VIII Vida de São Vilfrido, de autoria de Estêvão de Ripon (porém muitas vezes erroneamente atribuída à Édio Estêvão) também faz menção a Ceduala.[6] Outra fonte importante é a Crônica Anglo-Saxônica, um conjunto de anais copilados em Wessex no final do século IX, provavelmente sob a direção do rei Alfredo, o Grande. Associada à Crônica, existe uma lista de reis e seus respectivos períodos de reinado, conhecida como West Saxon Genealogical Regnal List.[5] Além destas, também são conhecidas seis cartas, ainda que a autenticidade de algumas delas seja questionável. Estas cartas são documentos elaborados para registrar as doações de terras por parte dos reis aos seus seguidores ou à Igreja, e são uma das primeiras fontes documentais da Inglaterra.

Território da Saxônia Ocidental na década de 680[editar | editar código-fonte]

Reinos da Bretanha no final do século VII

No final do século VII, os saxões ocidentais ocupavam uma área no oeste da porção meridional da Inglaterra, embora os limites exatos sejam desconhecidos.[nota 1] Ao oeste encontrava-se o Reino da Dumnônia, no que atualmente corresponde aos condados de Devon e Cornualha. Para o norte, localizava-se o Reino da Mércia, cujo rei Vulfário (r. 658–675) dominou toda a região sul da Inglaterra durante seu reinado. Em 675, ele foi sucedido por seu irmão Etelredo, que foi militarmente menos ativo na fronteira com Wessex se comparado à Vulfário, embora tenha conseguido manter os territórios conquistados dos saxões ocidentais pelo seu antecessor.[7] Ao sul, encontrava-se o Reino dos Saxões do Sul, onde hoje fica Sussex; e ao leste estava o Reino dos Saxões Orientais, que controlavam Londres.[nota 2]

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Beda afirma que Ceduala foi um "jovem audaz da casa real de Gewissæ",[nota 3] e dá a idade dele quando morreu em cerca de trinta anos.[8]

Notas

  1. Para uma discussão acerca da expansão dos saxões ocidentais durante o século VII, ver Yorke 1990, pp. 135–138.
  2. A topografia geral dos reinos do século VII é dada na forma de mapa em Hunter Blair 1966, p. 209.
  3. No original: "daring young man of the royal house of the Gewissæ".[8]

Referências

  1. a b «Saint Caedwalla of Wessex». Saints.SQPN.com. 19 de abril de 2013. Consultado em 1 de março de 2014 
  2. «Patron Saints». Catholic Online. Consultado em 30 de maio de 2014 
  3. St. Augustine's Abbey 1921, p. 61.
  4. «St. Caedwalla of Wales, King». Celtic and Old English Saints. Consultado em 1 de abril de 2014 
  5. a b Yorke 1990, pp. 128–130.
  6. Lapidge 1999, verbete: "Stephen of Ripon".
  7. Kirby 1992, pp. 115–116.
  8. a b Beda 1990, p. 275.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Fontes primárias
Fontes secundárias
  • Campbell, James; John, Eric; Wormald, Patrick (1991). The Anglo-Saxons (em inglês). Londres: Penguin Books. 272 páginas. ISBN 0140143955 
  • Hunter Blair, Peter (1966). Roman Britain and Early England: 55 B.C. – A.D. 871 (em inglês). Nova Iorque: W.W. Norton & Company. pp. xii, 292. ISBN 0393003612 
  • Kirby, D. P (1992). The Earliest English Kings (em inglês). Londres: Routledge. pp. xv, 241. ISBN 0415090865 
  • Lapidge, Michael (1999). The Blackwell Encyclopedia of Anglo-Saxon England (em inglês). Oxford: Blackwell Publishing. pp. xviii, 537. ISBN 0631224920 
  • St. Augustine's Abbey, Benedictine monks of (1921). The book of saints. a dictionary of servants of God canonized by the Catholic Church (em inglês). Londres: A. & C. Black. pp. ix, 274 
  • Stenton, Frank M (1971). Anglo-Saxon England (em inglês) 3 ed. Oxford: Clarendon Press. pp. xlii,765. ISBN 0198217161 
  • Yorke, Barbara (1990). Kings and kingdoms of early Anglo-Saxon England (em inglês). Londres: Seaby. pp. iv, 218. ISBN 1852640278 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ceduala de Wessex
Casa de Wessex
Precedido por
Centuíno de Wessex
Royal Arms of Edward the Confessor.svg
Rei de Wessex
685688
Sucedido por
Ine de Wessex
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.