Cláudya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2017) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cláudya
Informação geral
Nome completo Maria das Graças Rallo
Também conhecido(a) como Cláudia
Nascimento 10 de maio de 1948 (69 anos)
Origem Rio de Janeiro, RJ
Gênero(s) MPB
Bossa Nova
Samba
Samba-rock
Jovem Guarda
Pop Rock
Rock and Roll
Instrumento(s) Vocal
Piano
Piano elétrico
Teclados
Modelos de instrumentos Piano Yamaha CP80
Extensão vocal Mezzo-soprano
Período em atividade 1964 - hoje
Gravadora(s) ODEON
Inverno e Verão
RGE
Joia Moderna
Influência(s) Roberto Carlos
Erasmo Carlos
Jessé
Jovem Guarda
The Beatles
Elifas Andreato
Celso de Moraes
Ary Barroso
Tom Jobim
Chico Buarque
Roberto Menescal
Gilberto Gil
Taiguara
Milton Nascimento
João Gilberto
Tom Jobim
Baden Powell
Elis Regina
Cyro Monteiro

Cláudya, anteriormente Cláudia ou Cláudia Oliveira, é o nomes artísticos de Maria das Graças Rallo Medori (Rio de Janeiro, 10 de maio de 1948), uma cantora brasileira.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estreou aos nove anos em um programa de calouros na Rádio Sociedade de Juiz de Fora, onde cresceu. Aos treze foi crooner do conjunto Meia-Noite que animava as festas e bailes da região. Desenvolveu sua carreira em São paulo na década de 60; no início, participando do programa O Fino da Bossa. Em 1969, venceu o I Festival Fluminense da Canção, defendendo a música "Razão de Paz para Não Cantar" (Eduardo Lage e Alésio de Barros). Ela também participou de diversos festivais no exterior, inclusive Japão, Grécia, Espanha, México e Venezuela, tornando-se a cantora mais premiada fora do Brasil.

Destacou-se no cenário musical em 1982 com a música Não chores por mim Argentina no musical Evita (peça).

Gravou mais de vinte discos e foi recordista de vendas. Graças ao seu grande sucesso, foi convidada a participar dos principais programas de televisão da época. Lançou um LP em japonês que vendeu mais de 200 mil cópias e entre os prêmios que ganhou estão o Roquete Pinto, o Globo de Ouro e o Troféu Imprensa.Entre seus maiores sucessos está a música "Com mais de 30" composição de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle.

Claudya também toca piano ou teclado, desde aos 23 anos de idade. É mãe da cantora Graziela Medori.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.