Classificação Brasileira de Ocupações

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) é uma norma de classificação enumerativa e descritiva de atividades econômicas e profissionais determinada pela Comissão Nacional de Classificação para o uso por órgãos governamentais. Tendo em vista esse parâmetro, empresas, faculdades, e outras instituições normalmente não governamentais, costumam não utilizar essa classificação, podendo usar diversas nomenclaturas de profissões que apesar de diferentes podem fazer parte de uma mesma ocupação.

As duas principais versões são a CBO 94 e a CBO 2002, sendo esta última a que está atualmente em vigor.

Estiveram envolvidos no processo de desenvolvimento da CBO pesquisadores da Unicamp, UFMG e Fipe/USP e profissionais do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Senai.

Como consequência, ela é usada também em relatórios (inclusive eletrônicos) entregues para órgãos governamentais, inclusive declarações de Imposto de Renda e RAIS.

A legislação aprova a Classificação Brasileira de Ocupações é a Portaria nº 397, de 09 de outubro de 2002.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]