Clinton Davisson Fialho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o cientista Nobel da Física, veja Clinton Davisson.
Clinton Davisson Fialho
Nascimento 14 de julho de 1979 (39 anos)
Volta Redonda, RJ
Ocupação jornalista e escritor
Nacionalidade brasileira

Clinton Davisson Fialho (Volta Redonda, 14 de julho de 1979) é um jornalista e escritor de ficção científica[1] brasileiro. É o atual presidente do Clube de Leitores de Ficção Científica do Brasil, cargo que ocupa desde 2011.

Clinton Davisson Fialho assina suas obras apenas como Clinton Davisson. O nome é uma homenagem feita pelo pai do escritor, que é físico, ao também físico dos Estados Unidos Clinton Davisson.

É formado pela Universidade Federal de Juiz de Fora em jornalismo e pós-graduado pela Faculdade Miguel Ângelo da Silva Santos de Macaé em Afrocartografia – Cultura Africana e Indígena no Brasil e no mundo. Também é mestre em Comunicação na área de Cultura, Narrativas e Produção de Sentido na Universidade Federal de Juiz de Fora.

No final da década de 90, participou da idealização, ao lado Fábio M. Barreto e de outros membros da comunidade de fãs de Star Wars, da convenção anual de Guerra nas Estrelas no Brasil, a Jedicon, em 1999. Sendo o primeiro apresentador deste evento no Brasil.

Foi apontado pelo escritor, Fábio Fernandes, num artigo no Le Monde Diplomatique Brasil como uma das promessas da ficção científica nacional. Foi um dos vencedores do prêmio Nautilus da Revista Sci-fi News Contos em 2001 com a noveleta Hegemonia: Schowlen.

Em 2011 participou da coletânea "Space Opera - Odisseias Fantasticas Além da Fronteira Final" organizado pelos escritores Hugo Vera e Larissa Caruso, reunindo noveletas de ficção científica do subgênero space opera com trabalhos dos escritores Flávio Medeiros, Gerson Lodi-Ribeiro, Maria Helena Bandeira, Jorge Luiz Calife, Letícia Velásquez e Marcelo Jacinto Ribeiro.

Como jornalista atuou como editor dos jornais O Debate (Macaé), Diário da Costa do Sol e Macaé Jornal. Atua como jornalista na Secretaria de Educação da Prefeitura de Macaé e é jornalista colaborador da revista Sci-Fi News.

Venceu em 2011 o Prêmio de Responsabilidade Social da Revista Visão Socioambiental, na categoria Empreendedor Social, pelo projeto "Pensando o Futuro de Macaé" que usa seu livro de ficção científica "Hegemonia - O Herdeiro de Basten" em salas de aula de escolas municipais de Macaé e Rio das Ostras como incentivo à leitura e integração entre as disciplinas de Ciências, Educação Artística, Literatura e Língua Portuguesa.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • O Guerreiro das Estrelas - Peça Teatral,1993
  • A Entrevista de Christian Petersen - Conto, 1997
  • A Menina e o Palhaço - Conto,1997
  • Diário da Sereia Catarina e o Pescador Gabriel - Conto, 1999
  • Fáfia: A Copa do Mundo de 2022 - Romance, 1999
  • Hegemonia: Schowlen - Noveleta, 2001
  • Hegemonia: O Herdeiro de Basten - Romance, 2007
  • Hegemonia: A Esfera Dourada - Noveleta, 2011
  • A Droga da Felicidade - Conto, 2011
  • Brasil Fantástico - Coletânea, 2013
  • Tobias - Curta Metragem, 2014

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]