Consumo autônomo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O consumo autônomo (também consumo exógeno) é o gasto de consumo que ocorre quando os níveis de renda são zero. Tal consumo é considerado autônomo de renda apenas quando os gastos com esses bens não variam com as mudanças na renda; geralmente, pode ser necessário financiar necessidades e obrigações de dívida. Se os níveis de renda são realmente zero, esse consumo conta como despoupança, porque é financiado por empréstimo ou uso de poupança. O consumo autônomo contrasta com o consumo induzido, na medida em que não flutua sistematicamente com a renda, enquanto o consumo induzido o faz.[1] Os dois estão relacionados, para todas as famílias, através da função de consumo:

Onde:

  • C = consumo total
  • c0 = consumo autônomo (c 0 > 0),
  • c1 = a propensão marginal a consumir (o gradiente de consumo induzido) (0 < c 1 <1), e
  • Yd = rendimento disponível (rendimento após impostos, benefícios e transferências governamentais).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Colander, David C. Macroeconomics. [S.l.: s.n.] ISBN 0-07-255119-4