Zantedeschia aethiopica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Copo-de-leite)
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaZantedeschia aethiopica
jarro, copo-de-leite
2004-02-14 Zantedeschia aethiopica.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: monocotiledóneas
Ordem: Commelinales
Família: Araceae
Género: Zantedeschia
Espécie: Z. aethiopica
Nome binomial
Zantedeschia aethiopica
(L.) Spreng., 1826

Zantedeschia aethiopica é uma espécie de planta com flor pertencente à família Araceae.[1] Seus nomes populares são copo-de-leite (português brasileiro) ou jarro (português europeu) ou boca de jarro (português de Angola).

A autoridade científica da espécie é o botânico alemão Kurt Sprengel, tendo sido publicada em Systema Vegetabilium, editio decima sexta 3: 765. 1826.[2]

Flor com abelhas em seu interior.
Vista geral

Trata-se de uma planta originária da África do Sul, comum em lugares com abundância de água. Forma grandes extensões em deltas de rios, lagos, etc.. É usada como ornamental em outras zonas de clima temperado, devido às suas flores grandes e à facilidade com que se cultiva. É tóxica, devido à presença de oxalato de cálcio.

O copo-de-leite é muito vendido em floriculturas, e apreciado em jardins.

No oeste da Austrália, é considerada uma peste que compromete a flora e a fauna locais. Na região, seu cultivo é proibido e, sua venda, punida com multa. [3]


Portugal[editar | editar código-fonte]

Foi introduzida em todo o território português, nomeadamente Portugal Continental, Arquipélago dos Açores e Arquipélago da Madeira.

Referências

  1. Maria de Nazaré Oliveira Ribeiro; Profa. Dra. Janice Guedes de Carvalho et alii (2007). «Multiplicação in vitro da Copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica (L.) Spreng.)» (PDF). Repositório UFLA. Consultado em 11 de setembro de 2015 
  2. Tropicos.org. Missouri Botanical Garden. 7 de outubro de 2014 <http://www.tropicos.org/Name/2104736>
  3. «Arum lily: declared pest». Consultado em 26 de março de 2017 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]