Portal:Flora de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Portal Flora de Portugal

A Flora de Portugal, conforme a Checklist da Flora de Portugal, que tratou da inventariação da flora vascular de Portugal Continental e dos Arquipélagos dos Açores e da Madeira, compreende 3995 taxa. Em termos de distribuição geográfica 3314 ocorrem em Portugal Continental, 1006 no Arquipélago dos Açores e 1233 no Arquipélago da Madeira. Parte dos taxa existentes são autóctones, outros são endémicos, existindo ainda taxa exóticas. Parte deles tem protecção legal que deriva da Diretiva Habitats, da Convenção sobre a Vida Selvagem e os Habitats Naturais na Europa e também de legislação portuguesa.

Artigo seleccionado

Dragoeiro
A Dracaena draco L., conhecida pelo nome comum de dragoeiro, é uma planta da classe Liliopsida, ordem Asparagales, família das Ruscaceae (Dracaenaceae) originária da região biogeográfica atlântica da Macaronésia, onde é nativa dos arquipélagos das Canárias, Madeira e Açores, ocorrendo localmente da costa africana vizinha e em Cabo Verde.

Pode atingir centenas de anos de idade, produzindo árvores de grandes dimensões. Apesar de comum e muito apreciado como planta ornamental em jardins daqueles arquipélagos, o dragoeiro encontra-se vulnerável no estado selvagem devido à destruição do seu habitat. A sua abundância varia entre relativamente comum nas Canárias a raro na ilha da Madeira e na maioria das ilhas açorianas.

Sabia que ... ?

Avelar Brotero.jpg

Personalidades

Frontispício do Colóquio dos Simples de Garcia de Orta. Goa, 1563.
Garcia de Orta (Castelo de Vide, c.1500Goa, c.1568). Médico judeu português que viveu na Índia no século XVI. Autor pioneiro sobre Botânica, Farmacologia, Medicina tropical e Antropologia. A obra que perpetuou o nome de Garcia de Orta foi o livro Colóquio dos simples e drogas e coisas medicinais da Índia, editado em Goa em 1563. Este trabalho está em português e na forma de diálogo entre o próprio Orta e Ruano, um colega recém-chegado a Goa e ansioso por conhecer a matéria médica da Índia. Os Colóquios incluem 57 capítulos onde se estuda um número aproximadamente igual de drogas orientais, principalmente de origem vegetal, como o aloés, o benjoim, a cânfora, a canafístula, o ópio, o ruibarbo, os tamarindos e muitas outras. Nesses capítulos, Orta apresenta a primeira descrição rigorosa feita por um europeu das características botânicas (tamanho e forma da planta), origem e propriedades terapêuticas de muitas plantas medicinais que, apesar de conhecidas anteriormente na Europa, o eram de maneira errada ou muito incompleta e apenas na forma da droga, ou seja, na forma de parte da planta colhida e seca.

Efemérides

Categorias

Para mostrar as categorias, clique no triângulo:

Imagem em destaque

Echium candicans
Autor: Velela

Massaroco é o nome comum dado a duas espécies de plantas do género Echium, pertencente à família Boraginaceae, endémicas do arquipélago da Madeira: Echium candicans L.f. e Echium nervosum Dryand. Apesar da semelhança óbvia entre as duas espécies, são relativamente simples de distinguir pelo olhar mais atento, devido a uma série de características como o tamanho e cor da inflorescência e respectivas flores e, em especial, ao seu habitat.

Taxa

Tarefas que pode fazer



Tarefas a serem realizadas:

Projectos Wikimedia