Costa Allegra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Costa Allegra
Costa.Allegra.Shanghai.jpgCosta Allegra no porto de Shangai
Carreira Naval Ensign of Italy.svg
Nacionalidade: Italiana
Dono: Costa Crociere S.p.A.
Estaleiro (construtor): Oy Wärtsilä Ab
Lançado ao mar: 29 de abril de 1969
Entrada em serviço: 2001
Status: Desativado
Características gerais
Tonelagem: 28 597 ton
Comprimento: 187,25 m
Largura: 25,75 m
Decks: 9 (8 destinadas aos passageiros)
Velocidade máxima: 22 nós
Velocidade de cruzeiro: 20,5 nós
Complemento: 1 000 passageiros (410 cabines) e 466 tripulantes
Porto de registro: Genova, Itália

O Costa Allegra foi um navio de cruzeiro pertencente a armadora italiana Costa Crociere S.p.A..

Construção[editar | editar código-fonte]

Foi construído em 1969 como um navio porta-conteiner para a Johnson Lines, foi batizado com o nome de M/S Annie Johnson. Adquirido pela Costa Crociere em 1992 foi praticamente reconstruído e transformado em um navio de cruzeiro. Foi renomeado como Costa Allegra e voltou a navegar em 2001. Passou por uma grande reforma no ano de 2006, e outra em novembro de 2011.

Acomodações[editar | editar código-fonte]

Este era, até o seu acidente em 27 de fevereiro de 2012, o menor navio da Costa Crociere em operação.

Possui nove pontes, oito destinadas aos passageiros: Van Gogh, Gauguin, Lautrec, Modigliani, Degas, Rousseau, Manet e Solarium.

O Costa Allegra é equipado com 2 piscinas (uma para crianças), 2 jacuzzi, percurso de jogging, centro de fitness e com os espaços Caracalla Spa, Venus Beauty, Lido Rousseau e Solarium. Há três restaurantes, 6 bares, teatro, cassino e discoteca.

Acidente[editar | editar código-fonte]

O Costa Allegra, com mais de mil pessoas a bordo, que se dirigia de Madagascar às Ilhas Seychelles, encontra-se à deriva no Oceano Índico após ter sofrido um incêndio na casa de máquinas, informou em 27 de fevereiro de 2012 a companhia em um comunicado. Não existem informações de vitimas, e o navio deve ser rebocado para a ilha de Mahé no arquipélago de Seychelles, sengundo autoridades locais.[1] [2]

O navio retornou com recursos próprios ao porto de Savona, aonde foi colocado a venda.[3]

Referências

  1. France Presse/ANSA (27 de fevereiro de 2012). Navio da Costa Cruzeiros fica à deriva após incêndio. Folha.com. Página visitada em 21 de abril de 2012.
  2. Passageiros do Costa Allegra se lavam com água mineral e comem comida fria
  3. Costa sostituisce l'Allegra con Costa Voyager. Travelnostop.com (6 de março de 2012). Página visitada em 21 de abril de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]