Crioulo indo-português de Bengala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Crioulo indo-português de Bengala
Falado em: Bengala, atual Bengala Ocidental (Índia) e Bangladesh.
Total de falantes: Língua extinta
Família: Crioulos de base portuguesa
 Crioulos indo-portugueses
  Crioulo indo-português de Bengala
Estatuto oficial
Língua oficial de: Nenhum Estado.
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---

O crioulo indo-português de Bengala era um crioulo indo-português falado em várias cidades de Bengala, na Índia e Bangladesh: (Calcutá, Balasore, Pipli, Chandernagore, Chittagong, Midnapore, Hugli, Daca…).[1] Esta língua foi formada a partir do contato entre a língua portuguesa e várias línguas locais.[2] Na atualidade este crioulo encontra-se totalmente extinto.

História[editar | editar código-fonte]

A língua portuguesa foi, nos séculos XVII e XVIII, a "língua franca" em Bengala. Em 1811, o português era usado em todas as igrejas cristãs (católicas e protestantes) de Calcutá. No início do século XX, apenas umas poucas famílias falavam uma forma corrompida de português misturadas com muitas palavras da língua inglesa.[2]

Atualmente, nas cidades bengalesas, a reivindicação da "portugalidade" ou da "cristianidade" (frequentemente ligadas) serve de modo evidente na manutenção da coesão das pequenas cidades com antiga ascendência política portuguesa – provavelmente cidades fundadas por descendentes de mercenários asiáticos a serviço de portugueses nos séculos XVI e XVII. Esses bengalis, porém, não se distinguiam em nada de outros indianos pela língua ou pelos ritos religiosos (os cristãos são numerosos em Bengala).[3]

Dialetos[editar | editar código-fonte]

  • Crioulo português de Calcutá
  • Crioulo português de Daca
  • Crioulo português de Chittagong

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Os crioulos Indo-Portugueses». Super Goa. Consultado em 18 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 18 de fevereiro de 2014 
  2. a b «A Herança da Língua Portuguesa no Oriente (Ásia)». Consultado em 18 de fevereiro de 2014 
  3. «Lusitanidade e lusofonia: considerações conceituais sobre realidades sociais e políticas». Plural Pluriel. Consultado em 18 de fevereiro de 2014