Cronologia da fé bahá'í

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Segue uma cronologia básica da história baha'i.

1795[editar | editar código-fonte]

1817[editar | editar código-fonte]

1819[editar | editar código-fonte]

  • 20 de outubro, Nasce o Báb.

1820[editar | editar código-fonte]

  • Nasce a primeira esposa de Bahá'u'lláh, Navváb.

1826[editar | editar código-fonte]

  • Morre Shaykh Ahmad e Siyyid Kázim torna-se líder do movimento Shaykhi.

1828[editar | editar código-fonte]

  • Nasce a segunda esposa de Bahá'u'lláh, Fátimih

1834[editar | editar código-fonte]

1835[editar | editar código-fonte]

1843[editar | editar código-fonte]

1844[editar | editar código-fonte]

1845[editar | editar código-fonte]

  • Setembro, restrições severas são colocadas contra os discípulos do Báb em Shiraz por ele declarar ser o Mádi.

1846[editar | editar código-fonte]

  • Bahíyyih nasce de Navváb e Bahá'u'lláh.
  • Março, Báb deixa Shiraz e parte para Isfahan.

1847[editar | editar código-fonte]

  • Março, Báb é aprisionado em Maku.

1848[editar | editar código-fonte]

  • Mírzá Mihdí nasce de Navváb e Bahá'u'lláh.
  • 20 de maio, Mullá Husayn visita o Báb em Maku
  • 10 de abril, Báb é transferido para a prissão de Chihriq, graças a sua crescente influência em Maku..
  • 26 de Junho - 17 de Julho, a Conferência de Badasht
  • Julho, interrogatório público de Tabriz. Ele retorna para Chihriq.
  • 21 Julho, Mullá Husayn marcha com outros 202 Bábís á Mashhad.
  • 4 de setembro, Morre o Xá da Pérsia, Muhammad Shah.
  • 10 de outubro, Mullah Hussauyn chega ao Forte Tabarsi.
  • 20 de outubro, Quddús chega ao forte Tabarsí.

1849[editar | editar código-fonte]

  • Bahá'u'lláh casa-se com Fátimih em Tihrán.
  • 2 de fevereiro, Mullá Husayn morre na batalha do forte Tabarsí.
  • 10 de maio, Batalha do forte Tabarsí termina com a negociação na qual os vitoriososo prometem deixar os Babis partirem. O pacto é quebrado e muitos babís morrem.[1] (inglês)
  • 16 de maio, Quddús é torturado e executado.

1850[editar | editar código-fonte]

  • 9 de julho, o Báb é publicamente executado em Tabriz.

1852[editar | editar código-fonte]

  • 17 de Maio, Bábís revoltados, agindo por conta própria, falham na tentativa de matar o Shá da Pérsia, Nasser al-Din Shah, que em retaliação aprisiona Bahá'u'lláh e executa centenas de Bábís, incluindo Táhirih e Siyyid Husayn-i-Yazdi.
  • 15 de outubro, enquanto aprisionado por quatro meses em Síyáh-Chál, Tehran, Bahá'u'lláh recebe as primeiras revelações de sua missão como o prometido e esperado manifestante anunciado pelo Báb.
  • Mírzá Muhammad `Alí nasce de Fátimih e Bahá'u'lláh em Bagdá

1853[editar | editar código-fonte]

  • 12 de janeiro, Bahá'u'lláh é exilado do Tihrán. para Bagdá.

1854[editar | editar código-fonte]

1856[editar | editar código-fonte]

1862[editar | editar código-fonte]

  • 10 de maio, o embaixador persa solicita que o Império Otomano expulse os babís da Pérsia.

1863[editar | editar código-fonte]

1864[editar | editar código-fonte]

  • 15 de agosto, Díyá'u'lláh nasce, filha de Fátimih e Bahá'u'lláh.


Referência[editar | editar código-fonte]

  • Amanat, Abbas (1989). Resurrection and Renewal. [S.l.]: Cornell University Press, 124 Roberts Place, Ithica, New York 14850. ISBN 0-8014-2098-9 
  • Smith, Peter (1999). A Concise Encyclopedia of the Bahá'í Faith. Oxford, UK: Oneworld Publications. ISBN 1-85168-184-1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre fé bahá'í é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.