Culto apocalíptico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Culto apocalíptico é uma expressão usada para descrever grupos que acreditam em apocaliticismo e milenarismo e pode referir-se tanto a seitas que profetizam catástrofes e destruição quanto àqueles que tentam realizar tais desastres.[1] A expressão foi usada pela primeira vez pelo sociólogo John Lofland em seu estudo de um grupo de membros da Igreja da Unificação dos Estados Unidos, na Califórnia, chamado Doomsday Cult: A Study of Conversion, Proselytization, and Maintenance of Faith.[2][3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Jenkins, Phillip (2000). Mystics and Messiahs: Cults and New Religions in American History. [S.l.]: Oxford University Press USA. pp. 216, 222. ISBN 0-19-514596-8 
  2. Spilka, Bernard (2003). The Psychology of Religion: An Empirical Approach. [S.l.]: Guilford Press. p. 356. ISBN 1-57230-901-6 "The classic study by Festinger and his colleagues was titled When Prophecy Fails."
  3. Goodwin, C. James (1998). Research in Psychology: Methods and Design. [S.l.]: J. Wiley. p. 376. ISBN 0-471-19986-9 "To learn more about this classic study of what happens when prophecy fails.."
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.