Holocausto nuclear

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cogumelo atómico da explosão de uma bomba de hidrogênio.

Um holocausto nuclear ou holocausto atômico refere-se a possibilidade da aniquilação quase completa da civilização humana por uma guerra nuclear.

Uma definição comum da palavra “holocausto”: “grande destruição tendo por resultado extensas vítimas mortais, especialmente pela ação do fogo.”[1] A palavra é derivada do grego “holokaustos", que significa ”queimado completamente.” Primeiramente o termo foi utilizado em 1926 por Reginald Glossop para descrever uma destruição nuclear imaginária em Moscou,[2] embora a primeira bomba atômica tenha sido criada em 1945, o seu conceito já existia desde os anos 20. Desde os anos 70 o termo “holocausto” foi associado com a chacina em massa dos judeus pelos Nazistas (ver Holocausto ) e o “holocausto” em seu sentido de destruição nuclear é sucedido quase sempre por “atômico” ou por “nuclear”.[3]

Os físicos e os autores nucleares especularam que o holocausto nuclear poderia conduzir à vida humana a extremos, especulam que devido aos pulsos eletromagnéticos da precipitação nuclear à civilização moderna perderia muita tecnologia, ou senão, que haveria extinções em massa devido ao inverno nuclear.

Holocausto nuclear na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Durante toda a Guerra Fria, o holocausto nuclear foi especulado pela população, pois era uma situação de medo mútuo. Após o final da União Soviética, o tema ficou menos comum, sendo apresentado novamente na falha da central energética de Chernobyl em 1986.

O tema é amplamente utilizado em livros, filmes, séries e jogos, sendo os mais conhecidos:

Referências

  1. Definição de dicionário americana da herança do “holocausto”
  2. Reginald Glossop, órfão do espaço (Londres: G. MacDonald, 1926) - A arma atômica do livro é plantada no escritório do ditador soviético que, com ajuda dos alemães e mercenários chineses, está preparando a aquisição maioritária da Europa ocidental.
  3. Presidente Bush em agosto de 2007: De “o Irã desenvolver tecnologia nuclear poderia ameçar uma região já conhecida pela instabilidade e a violência sob a sombra de um holocausto nuclear.” http://www.timesonline.co.uk/tol/news/world/us_and_americas/article2343791.ece -- O título do artigo: Advertência da bomba de Bush… Irã… do “holocausto”. Desde os anos 70 aumenta o emprego do “holocausto” no sentido do assassinato em massa dos judeus veja http://www.berkeleyinternet.com/holocaust/#Post1965

Ligações externas[editar | editar código-fonte]