Curralinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o município da Bahia que antigamente tinha esse nome, veja Castro Alves (Bahia).
Disambig grey.svg Nota: Para o município piauiense, veja Curralinhos.
Município de Curralinho
"Estrela do Marajó"
Bandeira de Curralinho
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Aniversário 4 de julho de 1870
Gentílico curralinhense
Prefeito(a) Maria Alda Aires Costa (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Curralinho
Localização de Curralinho no Pará
Curralinho está localizado em: Brasil
Curralinho
Localização de Curralinho no Brasil
01° 48' 50" S 49° 47' 42" O01° 48' 50" S 49° 47' 42" O
Unidade federativa Pará Pará
Mesorregião Marajó IBGE/2008 [1]
Microrregião Furos de Breves IBGE/2008 [1]
Distância até a capital 148,813Km km
Características geográficas
Área 3 617,240 km² [2]
População 32 881 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 9,09 hab./km²
Altitude 15 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,502 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 166 407,73 mil IBGE/2014[5]
PIB per capita R$ 5 267,57 IBGE/2014[5]
Curralinho

Curralinho é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º48'49" sul e a uma longitude 49º47'43" oeste, estando a uma altitude de 15 metros. Sua população estimada em 2016 era de 32.881 habitantes. Possui uma área de 3620,279 km².

História[editar | editar código-fonte]

Curralinho se originou de uma fazenda particular, que cresceu face ao agrupamento de pessoas ligadas a seus proprietários em decorrência de interesses comerciais. Sua denominação vem de "curralzinho", usado pelos aventureiros portugueses que, com o uso, perdeu o "Z". O município de Curralinho foi criado em 31 de Dezembro de 1936.

Hoje o município conta com uma população de aproximadamente 22.888 habitantes. A atividade mais expressiva na estrutura produtiva do município esta concentrado no extrativismo vegetal e pesca de forma sustentável, onde todos os produtores hoje utilizam das Boas Práticas de Manejo, com orientação repassadas por profissionais técnicos que atuam nas comunidades com objetivo de qualificar e gerir um produto de qualidade. O deslocamento desses técnicos até as comunidades se dá através de embarcações cedidas por entidades envolvidas no movimento. Toda articulação de desenvolvimento focado no município hoje de forma organizada, só é possível através de um movimento popularmente chamado de Central de Associações, que hoje virou instituição, chamada de Central de Entidades do Arquipélago do Marajó.

Dados[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O Município de Curralinho localiza-se na microrregião de furos do Marajó tendo como limites ao norte o município de Breves, ao sul o Rio Pará e Baía das Bocas,e ao leste São Sebastião da Boa Vista.

Acesso: A partir de Belém de barco - viagem com 9 horas de duração, partindo dos Portos de Bom Jesus, Custódio, Mundurucus, Boa Viagem, Pindorama e Tamandaré. De avião ha 300Km em linha reta 45 min. em voos fretados. e também pequenos barcos como o do Panela, que sai de Belém, a um preço acessível a todos que gostam de aventura, apenas R$ 20,00 reais.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia da região hoje marca de forma organizada o crescimento da Central de Entidades do Arquipélago do Marajó, conhecida popularmente como Central de Associações. responsável por 70% da produção local. De forma significativa, atua na região organizando cerca de 24 associações regularmente cadastradas, ou em processo de regularização. A busca pela qualidade na produção é uma marca da Central, que hoje conta com grandes parceiros que muito atuam na região, como: Emater, IBD, Ministério do Desenvolvimento Agrário MDA, Ministério da Pesca e Agricultura, Sagri, Companhia Nacional de Abastecimento CONAB, SENAI, Ideflor-Pa, Instituto Vitória-Regia, Poema UFPa, Banco da Amazônia BASA, CENPAS, entre outros parceiros que muito estão contribuindo com o desenvolvimento do município.

Através de uma articulação política do vereador Marcos Baratinha de Oliveira, (Marquinho) a Central adquiriu um barco com capacidade para 35 toneladas, o que possibilitou desde então o escoamento da produção local. Esse fator também contribuiu com a valorização da produção, sendo que foi natural a redução de atravessadores (comerciantes)que muito desvalorizavam o produtor, pagando valores irrisórios por uma "rasa" de açaí,(RASA: Pequeno paneiro feito da tala do miriti onde é armazenado o produto). Todo esse processo de desenvolvimento hoje atua na região de forma organizada graças a um pequeno grupo de pessoas que contribuem para valorização do produto e também pelas qualificações técnicas e cursos profissionais que estão sendo desenvolvido na região.

Atrações turísticas e Culturais[editar | editar código-fonte]

  • Rio Pará: Banha o município de Curralinho, formando as baías de Curralinho a das Araras, tendo em seu percurso as ilhas de Martinho, Itaituba, Mucuras e Carioca.
  • Prainha: Praias fluvial, às margens do rio Pará, bastante frequentada durante o veraneio.
  • Praia da Pataqueira: Localizada no rio Pará, a 5 minutos da sede do município de voadeira.
  • Rio Canaticu: Afluente do Rio Pará, apresenta grande extensão, sendo navegável em todo o seu percurso. A 40 minutos da sede do município.
  • Igarapé Araçacá: A 20 minutos da sede do município. Devido aos achados de cerâmicas e ossos em sua margem, acredita-se que o local um Sambaqui e/ou cemitério indígena.
  • Lazer: Balneário Areia Branca, Clube Maruaru Dance Clube, Balneário A Grota. Localizados as margens do rio Pará e Parque do Igarapé.
  • Culinária: Destacam-se pratos feitos com camarão, peixe e açaí.
  • Artesanato: O artesanato é representado pela produção de chapéus, cestas, matapis, peneiras e outros, feitos a partir da utilização de folhas de palmeiras e árvores.
  • Folclore: Destacam-se os grupos culturais Cuia Pitinga, Grupo de Artes e Tradições Marauarús, grupo Feitiço Marajoara, Grupo Caranans, que divulgam o folclore regional com apresentações de carimbó, xote, lundu, dança do coco, sinhá, sairé, maçariquinho, ciranda do norte, quadrilha, dança do boi, do índio, danças internacionais, como a espanhola e encenações teatrais e musicais.

Eventos Culturais[editar | editar código-fonte]

  • 03 a 12 de junho – Festividade de Santo Antônio. (Comunidade Santo Antonio)
  • 14 a 24 de junho - Festividade do Glorioso São João Batista. (Paróquia)
  • 4 de julho - Aniversário do Município. (Município)
  • 6 de Julho - abertura do Fest Verão. (SECULT)
  • 10 julho - início dos jogos de verão.(SEMEL)
  • 19/20 de julho - Revoada Cultural Curralinhense. (Amigos da Cultura. AGCC)
  • 19 a 21 de setembro - Festival do Açaí. (SECULT)
  • 29 de setembro- Festividade de São Miguel (Rio Canaticú)
  • 10 a 20 de outubro - Festividade de São Benedito dos Inocentes. (Rio Samanajós)
  • 09 a 11 de novembro – Semana da Arte.

Principais associações e comunidades locais[editar | editar código-fonte]

  • Comunidade Bela Pátria
  • Comunidade da Piedade
  • Comunidade Nova Jerusalém
  • Comunidade do Rio Cupijó
  • Comunidade do Mangual

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa Populacional 2016» (PDF). Estimativa Populacional 2016. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2016. Consultado em 28 de dezembro de 2016 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 22 de setembro de 2013 
  5. a b «PIBMunicipal2010-2014». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 28 de dezembro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Pará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.