Dedicação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Dedicação é o ato de consagrar um altar, templo, igreja ou outro edifício sagrado. Também se refere à inscrição de livros ou outros artefatos quando estes são endereçados ou apresentados especificamente a uma pessoa em particular.[1] Essa prática, que antes era usada para obter o amparo e o apoio da pessoa assim abordada, agora é apenas uma marca de afeto ou consideração. Na lei, a palavra é usada para separar um proprietário particular de uma via para uso público.[2]

Dedicação de igrejas[editar | editar código-fonte]

As igrejas sob a autoridade de um bispo (por exemplo, ortodoxos, católicos romanos ou anglicanos) geralmente são dedicadas pelo bispo em uma cerimônia que costumava ser chamada de consagração, mas agora é chamada de dedicação. Para a Igreja Católica, o rito de dedicação é descrito no Caeremoniale Episcoporum, capítulos IX-X, e nas Missas Rituais do Missal Romano para a Dedicação de uma Igreja e um Altar. Na Igreja da Inglaterra, uma igreja consagrada só pode ser fechada para adoração após um processo legal (um "esquema pastoral").[2]

Referências

  1. Definition of "dedicating" from Merriam-Webster's dictionary. Acessado em 28 de abril de 2020.
  2. a b Warren 1911, p. 918.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Dedicação
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.