Deep Purple in Rock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Deep Purple in Rock
Álbum de estúdio de Deep Purple
Lançamento Junho de 1970
Gravação Agosto de 1969 - Maio de 1970
Gênero(s) Hard rock, heavy metal
Duração 41:46 (edição original)
78:27 (edição CD de 1995)
Idioma(s) Inglês
Gravadora(s) Reino Unido Harvest
Estados Unidos Warner Bros. Records
Produção Deep Purple
Cronologia de Deep Purple
Último
Deep Purple
(1969)
Fireball
(1971)
Próximo

Deep Purple in Rock, também chamado de In Rock, é o quarto álbum de estúdio lançado pela banda britânica de hard rock Deep Purple em 1970. O disco marcou a estreia da MK II, formação mais bem sucedida da banda com Ian Gillan e Roger Glover, substitutos de Rod Evans e Nick Simper.

Deep Purple in Rock foi o primeiro álbum da banda de sucesso na Europa e ficou em 4° lugar no Reino Unido, permanecendo nessa posição por alguns meses (Os álbuns anteriores da banda, da primeira formação, teve uma recepção muito melhor na América do Norte do que em sua terra natal). O ábum foi apoiado pelo enorme sucesso de In Rock Tour que durou 15 meses.

O álbum também foi precedido por dois singles, as primeiras gravações que Gillan fez com Deep Purple. O primeiro single, gravado em 1969, era uma composição Greenaway-Cook chamada "Hallelujah", que falhou. O segundo single, "Black Night", se saiu muito melhor, pois ficou em segundo lugar nas paradas britânicas. "Black Night" e seu lado-B, "Cry Free", foram gravadas, mas só foram lançadas em single.

Capa[editar | editar código-fonte]

A capa de Deep Purple in Rock foi inspirada pelo Monte Rushmore, uma escultura feita perto de Keystone, Dakota do Sul, nos Estados Unidos. A escultura foi feita por Gotzon Borglum e seu filho Lincoln Borglum e incluía esculturas das cabeças de George Washington, Thomas Jefferson, Theodore Roosevelt e Abraham Lincoln, que eram quatro presidentes dos Estados Unidos. Na capa do álbum Ian Gillan fica no lugar de George Washington, Ritchie Blackmore no lugar de Thomas Jefferson, Jon Lord no lugar de Theodore Roosevelt, Roger Glover no lugar de Abraham Lincoln e apenas Ian Paice não fica no lugar de nenhum presidente da escultura.

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
allmusic 4.5 de 5 estrelas. [1]
Sputnikmusic 5 de 5 estrelas. [2]
BBC (favourable) [3]
George Starostin
Symbol unlikely.svg Esta tabela precisa de ser acompanhada por texto em prosa. Consulte o guia.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções escritas por Ritchie Blackmore, Ian Gillan, Roger Glover, Jon Lord e Ian Paice.

Lado um[editar | editar código-fonte]

  1. "Speed King" – 5:49
  2. "Bloodsucker" – 4:10
  3. "Child in Time" – 10:14

Lado dois[editar | editar código-fonte]

  1. "Flight of the Rat" – 7:51
  2. "Into the Fire" – 3:28
  3. "Living Wreck" – 4:27
  4. "Hard Lovin' Man" – 7:11

Faixas bônus da edição de 1995[editar | editar código-fonte]

  1. "Black Night" (versão single original) – 3:27
  2. "Studio Chat (1)" – 0:28
  3. "Speed King" (versão piano) – 4:14
  4. "Studio Chat (2)" – 0:25
  5. "Cry Free" (Roger Glover Remix) – 3:20
  6. "Studio Chat (3)" – 0:05
  7. "Jam Stew" (Instrumental não-lançado) – 2:30
  8. "Studio Chat (4)" – 0:40
  9. "Flight of the Rat" (Roger Glover remix) – 7:53
  10. "Studio Chat (5)" – 0:31
  11. "Speed King" (Roger Glover remix) – 5:52
  12. "Studio Chat (6)" – 0:23
  13. "Black Night" (Roger Glover remix não-editado) – 4:47

Créditos[editar | editar código-fonte]

Engenheiros[editar | editar código-fonte]

Desempenho nas paradas[editar | editar código-fonte]

Ano Parada musical Posição
1970 UK Albums Chart 4
1970 German Albums Chart[4] 1
1970 Norwegian Record Charts 5
1971 Australian Kent Music Report Albums Chart 1

Referências