Concerto for Group and Orchestra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Concerto for Group and Orchestra
Álbum ao vivo de Deep Purple
Lançamento Dezembro de 1969 (EUA)
Janeiro de 1970 (GBR)
Gravação 24 de setembro de 1969
Gênero(s) Rock
Música clássica
Duração 59:26
Idioma(s) Inglês
Gravadora(s) Tetragrammaton (EUA)
Harvest Records (GBR)
Warner Bros. (EUA) (re-edição)
Polydor Records (CAN)
Produção Deep Purple
Cronologia de Deep Purple
Made in Japan
(1972)

Concerto for Group and Orchestra é um concerto composto por Jon Lord com letras escritas por Ian Gillan. Foi a primeira performance da banda de rock Deep Purple e a Royal Philharmonic Orchestra, conduzida por Malcolm Arnold em 24 de setembro de 1969 e lançado em vinil em dezembro de 1969. Foi o primeiro álbum do Deep Purple com Ian Gillan nos vocais e Roger Glover no baixo. Após a partitura ser perdida em 1970, ele foi realizado novamente em 1999 com uma partitura recriada.

Atuação original no Royal Albert Hall em 1969[editar | editar código-fonte]

A obra foi executada e gravada em 24 de setembro de 1969 na Royal Albert Hall, Londres, através de:

O programa constou de:

  1. Symphony No. 6, Op. 95 (Malcolm Arnold), realizada por The Royal Philharmonic Orchestra
    1. "1st Movement: Energico" (9:19)
    2. "2nd Movement: Lento" (8:52)
    3. "3rd Movement: Con Fuoco" (7:02)
  2. "Hush" (Joe South, 4:42), realizada por Deep Purple
  3. "Wring That Neck" (Ritchie Blackmore, Nick Simper, Jon Lord, Ian Paice, 13:23), realizada por Deep Purple
  4. "Child in Time" (Blackmore, Ian Gillan, Roger Glover, Lord, Paice - 12:06), realizada por Deep Purple
  5. Concerto for Group and Orchestra (Jon Lord, com letras por Ian Gillan), realizada por Deep Purple com o Royal Philharmonic Orchestra
    1. "First Movement: Moderato-Allegro" (19:23)
    2. "Second Movement: Andante" (19:11)
    3. "Third Movement: Vivace-Presto" (13:09)

Atuação em Los Angeles em 1970[editar | editar código-fonte]

O concerto foi realizado mais uma vez, com o Los Angeles Philharmonic Orchestra, conduzido por Lawrence Foster no Hollywood Bowl em 25 de agosto de 1970, após o qual a partitura foi perdida.

Atuações no Royal Albert Hall em 1999[editar | editar código-fonte]

Atuação[editar | editar código-fonte]

Em 25 e 26 de setembro de 1999, trinta anos após da atuação inicial, o concerto foi novamente realizado diante de uma plateia ao vivo no Royal Albert Hall. Para tornar possível este desempenho, uma nova partitura foi criada por Marco de Goeij por escutar a gravação e assistir o vídeo da atuação de 1969.

Realizados por:

O programa constou de:

  1. Four Scottish Dances (Malcolm Arnold), realizado por London Symphony Orchestra
  2. "Pictured Within", realizado por Jon Lord e Miller Anderson
  3. "Wait A While", realizado por Jon Lord e Sam Brown
  4. "Sitting In A Dream", realizado por Roger Glover e Ronnie James Dio
  5. "Love Is All", realizado por Roger Glover e Ronnie James Dio
  6. "Via Miami", realizado por Ian Gillan
  7. "That's Why God Is Singing the Blues", realizado por Ian Gillan
  8. "Night Meets Light", realizado por Steve Morse Band
  9. "Take It off the Top", realizado por Steve Morse Band
  10. "Wring That Neck", realizado por Ian Paice & The Kick Horns
  11. Concerto for Group and Orchestra (Jon Lord, com letras por Ian Gillan), realizado por Deep Purple e London Symphony Orchestra
    1. "First Movement: Moderato-Allegro" (19:23)
    2. "Second Movement: Andante" (19:11)
    3. "Third Movement: Vivace-Presto" (13:09)
  12. "Ted the Mechanic", realizado por Deep Purple e London Symphony Orchestra
  13. "Watching the Sky", realizado por Deep Purple e London Symphony Orchestra
  14. "Sometimes I Feel Like Screaming", realizado por Deep Purple e London Symphony Orchestra
  15. "Pictures Of Home", realizado por Deep Purple e London Symphony Orchestra
  16. "Smoke on the Water", realizada por todo conjunto

Lançamentos[editar | editar código-fonte]

A gravação do concerto foi lançado em um CD duplo como Live at the Royal Albert Hall. Uma gravação cortada da atuação também foi lançado em DVD, intitulado In Concert com a London Symphony Orchestra.

Turnê do concerto em 2000-01[editar | editar código-fonte]

Encorajado pelo sucesso das atuações de 1999, o Deep Purple teve uma turnê do concerto, sendo a primeira atuação na América do Sul com orquestras locais, em seguida, na Europa, com o George Enescu Philharmonic Orchestra, e no Japão, com a New Japan Philharmonic Orchestra, todas conduzidas por Paul Mann.

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Deep Purple é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.