Delta Arietis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
δ Arietis
Dados observacionais (J2000)
Constelação Aries
Asc. reta 03h 11m 37,8s[1]
Declinação 19° 43′ 36,0″[1]
Magnitude aparente 4,349[2]
Características
Tipo espectral K2 III[3]
Cor (U-B) +0,914[2]
Cor (B-V) +1,035[2]
Variabilidade Suspeito[4]
Astrometria
Velocidade radial 23,05 ± 0,20 km/s[3]
Mov. próprio (AR) 153,33 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -8,28 mas/a[1]
Paralaxe 19,22 ± 0,19[1]
Distância 170 ± 2 anos-luz
52,0 ± 0,5 pc
Detalhes
Massa 1,91[3] M
Raio 10,42 ± 0,97[5] R
Gravidade superficial 2,93 (log g)[5]
Luminosidade 45 ± 6[5] L
Temperatura 4 810[5] K
Metalicidade [Fe/H] –0,03[5]
Rotação 4,3 km/s[6]
Outras denominações
Botein, 57 Arietis, BD+19 477, FK5 114, HD 19787, HIP 14838, HR 951, SAO 93328.[1]
Delta Arietis
Aries constellation map.png

Delta Arietis (δ Ari, δ Arietis) é uma estrela na constelação de Aries. Também é chamada de Botein, derivado do árabe buţain, que significa "barriga". Possui uma magnitude aparente de 4,35,[2] que é brilhante o bastante para ser vista a olho nu. Tem uma paralaxe de 19,22 milissegundos de arcos,[1] correspondendo a uma distância de aproximadamente 170 anos-luz (52 parsecs) da Terra.

Delta Arietis é uma estrela gigante evoluída com uma classificação estelar de K2 III.[3] Pertence a uma população de gigantes chamada red clump, o que significa que está gerando energia através da fusão de hélio em seu núcleo.[7] Com quase duas vezes a massa do Sol,[3] sua atmosfera expandiu-se para dez vezes o raio do Sol.[5] Irradia cerca de 45[5] vezes a luminosidade solar a uma temperatura efetiva de 4 810 K,[5] o que dá a ela a coloração alaranjada típica de estrelas de classe K.[8] É uma estrela variável suspeita que varia em magnitude de 4,33 a 4,37.[4]

Referências

  1. a b c d e f g «SIMBAD query result - del Ari». SIMBAD. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  2. a b c d Jennens, P. A.; Helfer, H. L. (setembro de 1975), «A new photometric metal abundance and luminosity calibration for field G and K giants.», Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, 172: 667–679, Bibcode:1975MNRAS.172..667J. 
  3. a b c d e Hekker, S.; et al. (agosto de 2006), «Precise radial velocities of giant stars. I. Stable stars», Astronomy and Astrophysics, 454 (3): 943–949, arXiv:astro-ph/0604502Acessível livremente, Bibcode:2006A&A...454..943H, doi:10.1051/0004-6361:20064946. 
  4. a b Samus, N. N.; Durlevich, O. V.; Kazarovets, R. V., «NSV 01066», General Catalogue of Variable Stars, consultado em 4 de agosto de 2012. 
  5. a b c d e f g h Piau, L.; et al. (fevereiro de 2011), «Surface convection and red-giant radius measurements», Astronomy and Astrophysics, 526: A100, arXiv:1010.3649Acessível livremente, Bibcode:2011A&A...526A.100P, doi:10.1051/0004-6361/201014442. 
  6. Massarotti, Alessandro; et al. (janeiro de 2008), «Rotational and Radial Velocities for a Sample of 761 HIPPARCOS Giants and the Role of Binarity», The Astronomical Journal, 135 (1): 209–231, Bibcode:2008AJ....135..209M, doi:10.1088/0004-6256/135/1/209. 
  7. Puzeras, E.; et al. (outubro de 2010), «High-resolution spectroscopic study of red clump stars in the Galaxy: iron-group elements», Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, 408 (2): 1225–1232, arXiv:1006.3857Acessível livremente, Bibcode:2010MNRAS.408.1225P, doi:10.1111/j.1365-2966.2010.17195.x. 
  8. «The Colour of Stars», Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, Australia Telescope, Outreach and Education, 21 de dezembro de 2004, consultado em 16 de janeiro de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.