Depois do Fim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Depois do Fim
Álbum de estúdio de Bacamarte
Lançamento 1983 (LP)
1996 (CD)
2009 (CD digipack)
Gênero(s) rock progressivo
folk rock
Duração 37:52 (1983)
44:03 (Reedição de 1996)
Gravadora(s) Som-Arte Discos
Cronologia de Bacamarte
Sete Cidades
(1999)
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Prog Archives 4.5 de 5 estrelas.[1]
Revista Rolling Stone Brasil 4 de 5 estrelas.[2]
Galeria Musical 3 de 5 estrelas.[3]

Depois do Fim é o primeiro álbum da banda brasileira de rock progressivo Bacamarte, lançado em 1983. O álbum foi considerado pela comunidade Prog Archives como um dos 100 Melhores Álbuns de Rock Progressivo de Todos os Tempos.[4] Segundo Ricardo Schott, do Jornal do Brasil, junto com discos dos Beatles, Rolling Stones, Pink Floyd, Depois do Fim também é citado na lista "Os 100 melhores álbuns de rock" da revista holandesa Exposure.[5]

Apesar de ter sido gravado na década de 1980, já época do rock neoprogressivo, o álbum possui características marcantes da década de 1970, primeira fase do gênero. Algumas faixas são instrumentais ao passo que outras apresentam alguns trechos com vocais em português, com influências de bandas como Renaissance e Curved Air.

O álbum contava com uma bela capa elaborada por Eduardo Pereira e com um mini-encarte que trazia a foto da banda em um show no Circo Voador, onde a banda contava em seu line-up com os músicos: Mário, Marcus, Sérgio, Simas (no violoncelo), Mr. Paul, William Murray (baixo) e Mário Leme (bateria)

Sobre o Álbum[editar | editar código-fonte]

Depois do Fim é um disco conceitual, que conta a história pós apocalipse no mundo.[6]

Uma curiosidade sobre o álbum é que ele sempre intercala: após uma música instrumental, vem uma música cantada. Assim, as instrumentais são sempre as de número ímpar, enquanto as cantadas são as pares.

A faixa de abertura, “UFO”, se inicia com uma execução memorável de “Capricho árabe”, peça do violonista espanhol Francisco Tárrega, que logo se torna uma complexa canção progressiva com os órgãos comuns ao gênero.[7]

Na faixa seguinte inicia-se a história contada no disco de forma metafórica: o Apocalipse.[7]

“Último entardecer” é uma música curiosa: ela abre com uma homenagem a uma importante banda alemã de Progressivo, o Triumvirat. isto pode ser percebido logo no seu riff inicial, que na verdade é o mesmo que a banda alemã compôs em “I believe”.[7]

A faixa título nos mostra como ficaria a Terra após o término do Apocalipse. No fim da letra, é descrita a cena demonstrada na capa do disco, integrando, assim, toda a obra.[7]

Reedições[editar | editar código-fonte]

O álbum já foi relançado duas vezes. A primeira saiu em 1996, por um selo independente, contendo uma faixa bônus, "Mirante das Estrelas". A segunda, de julho de 2009, foi lançada em digipack, contendo um encarte com fotos e letras e o CD imitando um vinil, mas sem a faixa bônus da edição anterior.[8][2]

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "UFO"  Mario Neto 6:26
2. "Smog Alado"  Mario Neto 4:11
3. "Miragem"  Mario Neto 4:54
4. "Pássaro De Luz"  Mario Neto 2:28
5. "Caño"  Marcus Moura 1:59
6. "Último Entardecer"  Marcus Moura, Sergio Villarim 9:29
7. "Controvérsia"  Delto Simas, Marco Veríssimo 1:57
8. "Depois do Fim"  Mario Neto 6:31
Duração total:
37:52

Créditos Musicais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. (em inglês) http://www.progarchives.com/album.asp?id=2509
  2. a b rollingstone.uol.com.br/ Guia de CDs - Relançamentos 2009: "Bacamarte - Depois do Fim"
  3. galeriamusical.com.br/ "Bacamarte - Depois do Fim"
  4. (em inglês) http://www.progarchives.com/top-prog-albums.asp, obtido em 31 de janeiro de 2007
  5. jb.com.br/ Cultuado por fãs, clássico do grupo progressivo Bacamarte resiste
  6. ojardimeletrico.com.br/ Bacamarte - Depois do Fim
  7. a b c d whiplash.net/ Bacamarte: O ressurgimento do progressivo em "Depois do Fim"
  8. whiplash.net/ Bacamarte: relançamento em CD de clássico da banda