Destruição de habitat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A destruição de habitat é um processo de mudança no uso da terra e recursos naturais, através do qual um tipo de habitat é removido e substituído por outro. No processo da mudança, as plantas e animais que utilizavam o local, são deslocalizados ou destruídos. Geralmente isto resulta na alteração ou redução da biodiversidade ou na extinção de espécies encontradas apenas neste habitat. A destruição de habitat é responsável por 36% das extinções de espécies.[1]

Principais responsáveis[editar | editar código-fonte]

Pecuária[editar | editar código-fonte]

De acordo com um estudo publicado em 2009 pelo Worldwatch Institute, a pecuária é a principal responsável pela destruição de habitats. Isso se deve, principalmente, a desflorestação para pasto ou para o plantio de grãos destinados aos animais criados para alimentação. O estudo aponta também que a pecuária é responsável pela maior parte das zonas mortas nos oceanos devido ao não tratamento dos dejetos.[2]

Estima-se que todos os dias, mais de 100 espécies de plantas e animais se perdem devido a destruição das florestas tropicais. Além disso, para evitar que seus rebanhos sejam atacados, muitos fazendeiros contratam caçadores para exterminar os animais carnívoros nativos, contribuindo mais ainda para a extinção de espécies animais.[3]

Queimadas e incêndios[editar | editar código-fonte]

Ocasionadas de forma intencional visando o interesse econômico ou acidental, as queimadas representam grande perigo para as espécies animais e acabam por destruir seus habitats naturais. A queimada intencional, geralmente é provocada por agricultores com o objetivo de limpar a área de cultivo, facilitar a colheita da cana de açúcar ou renovar o pasto.

A maior parte dos incêndios causados em florestas são motivados por interesse econômico.[4]

Ocupação humana[editar | editar código-fonte]

O estilo de vida do homem e a urbanização levam a uma grande modificação ou destruição de diversos habitats naturais. A poluição, a ocupação de áreas antes preservadas e a transformação do espaço natural, deslocam ou retiram espécies animais e vegetais.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Direito Ambiental - Animais em extinção | Artigos Jusbrasil». 2016-06-29. Consultado em 2016-06-29. 
  2. «Livestock and Climate Change | Worldwatch Institute». www.worldwatch.org. Consultado em 2016-06-29. 
  3. «Produção animal e impacto ambiental | Onca Defesa Animal». www.onca.net.br. Consultado em 2016-06-29. 
  4. «Queimadas no Brasil». basilio.fundaj.gov.br. Consultado em 2016-06-29. 
  5. «Impactos Ambientais da Urbanização - Brasil e Projeto | Meio Ambiente - Cultura Mix». meioambiente.culturamix.com. Consultado em 2016-06-29. 
Ícone de esboço Este artigo sobre ecologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.