Diana Beauclerk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diana Beauclerk
Retrato de Diana Bolingbroke, por Joshua Reynolds, 1763-1765
Nascimento 24 de março de 1734
Grã-Bretanha
Morte 1 de agosto de 1808 (74 anos)
Cidadania Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda, Reino da Grã-Bretanha
Progenitores Mãe:Elizabeth Spencer, Duquesa de Marlborough
Pai:Charles Spencer, 3.° Duque de Marlborough
Cônjuge Topham Beauclerk, Frederick St John, 2.º Visconde Bolingbroke, Frederick St John, 2.º Visconde Bolingbroke
Irmão(s) George Spencer, 4.° Duque de Marlborough, Charles Spencer, Elizabeth Spencer, Robert Spencer
Ocupação pintora, ilustradora

Diana Beauclerk, nascida Diana Spencer (24 de março de 17341 de agosto de 1808), foi uma nobre e artista inglesa.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ela era a filha mais velha de Charles Spencer, 3.º Duque de Marlborough (1706-1758) e de sua esposa, Hon. Elizabeth Trevor (m. 1761). Diana foi educada em Langley Park, Buckinghamshire, onde foi apresentada à arte ainda cedo. Além disso, Joshua Reynolds era um amigo de sua família.

Em 1757, Diana Spencer desposou Frederick St John, 2.º Visconde Bolingbroke (1734–1787). De 1762 até 1768, desempenhou o cargo de Lady of the Bedchamber da Rainha Carlota. Seu casamento foi infeliz, e Bolingbroke foi notoriamente infiel. Em fevereiro de 1768, ele exigiu o divórcio com o pretexto de adultério, por parte de sua esposa. A petição requereu um ato do parlamento e só foi atendida um mês depois.

"Dama e criança dançando", pintura por Diana Beauclerk

Dois dias depois, ela casou-se com Topham Beauclerk, de Old Windsor. Eles tiveram quatro filhos: Anne (nascida por volta de 1764; não sobreviveu à infância), as gêmeas Elisabeth (20 de agosto de 176625 de março de 1793) e Mary Day Beauclerk (20 de agosto de 1766 — 23 de julho de 1851) e Charles George Beauclerk (20 de janeiro de 177425 de dezembro de 1846). Entre o círculo de amigos do casal estavam Samuel Johnson, Georgiana Cavendish, Edward Gibbon, David Garrick, Charles James Fox e Edmund Burke.

Beauclerk ilustrou várias produções literárias, incluindo a tragédia de Horace Walpole, "The Mysterious Mother"; a tradução inglesa de "Leonora" (1796) por Gottfried August Bürger; e "The Fables" (1797) de John Dryden.

Seu marido morreu em 1780, e, devido a finanças restritas, ela começou a ter uma vida mais retraída. Foi enterrada em Richmond.

Ela era prima distante e homônima da falecida Lady Diana, Princesa de Gales (1961-1997).

Referências

  1. «Diana Beauclerk». Biblioteca Nacional da Alemanha (em alemão). Consultado em 24 de novembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.