Dinesh D'Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Dinesh D'Souza
Nome completo Dinesh Joseph D'Souza
Nascimento 25 de abril de 1961 (61 anos)
Bombaim, Índia
Nacionalidade indiano; norte-americano
Alma mater Dartmouth College
Ocupação Escritor e cineasta
Magnum opus The Big Lie: Exposing the Nazi Roots of the American Left (2017)

Dinesh Joseph D'Souza (Bombaim, 25 de abril de 1961) é um comentarista político indo-americano, provocador, escritor, cineasta e teórico da conspiração de extrema-direita.[1][2][3][4] Entre 2010 a 2012, foi presidente do The King's College, uma universidade cristã de Nova York.[5][6][7]

Nascido em Bombaim, D'Souza estudou nos Estados Unidos como intercambista e se formou no Dartmouth College. Ele tornou-se um cidadão naturalizado em 1991. D'Souza é o autor de vários livros incluídos na lista dos mais vendidos segundo o The New York Times, incluindo títulos sobre apologética cristã. D'Souza é crítico do novo ateísmo.[8][9][10] Seu último sucesso editorial é o livro The Big Lie: Exposing the Nazi Roots of the American Left que em agosto de 2017 era o décimo sexto livro mais vendido nos Estados Unidos[11] e o oitavo na categoria de não-ficção, segundo o New York Times.[12]

Em 2012, D'Souza lançou seu filme "2016: Obama's America", baseado no seu livro, "The Roots of Obama's Rage", publicado em 2010, com críticas ao então presidente Barack Obama. O filme é o documentário conservador de maior bilheteria produzido nos Estados Unidos.[13]

Em 2016, D'Souza lançou um livro e um documentário com o título de Hillary's America, que apresentou a narrativa pessoal de D'Souza sobre o Partido Democrata; O filme foi o documentário de maior bilheteria daquele ano.[14][15][16]

Os filmes de D'Souza foram altamente criticados por especialistas, com muitos o acusando de endossar teorias da conspiração e outras representações de fatos sem fundamento.[17][18]

Crítica política[editar | editar código-fonte]

D'Souza define o conservadorismo no sentido americano como "a conservação dos princípios da Revolução Americana."[19] Em "Letters to a Young Conservative", escrito como uma introdução a ideias conservadoras para os jovens, D'Souza argumenta que o conservadorismo é uma mistura de "Liberalismo clássico" e a virtude, e em particular; "a crença de que existem padrões morais no universo e que viver com eles é a melhor maneira de ter uma vida plena e feliz".[20]

Autoria[editar | editar código-fonte]

No início de 2007, D'Souza publicou "The Enemy at Home: The Cultural Left and its Responsibility for 9/11", obra na qual ele argumenta que a esquerda americana foi em grande parte responsável pela raiva muçulmana que levou aos ataques de 11 de setembro.[21] Ele argumenta que os muçulmanos não odeiam a América por causa da liberdade e da democracia, mas porque perceberam que os Estados Unidos estão impondo sua depravação moral sobre o mundo.[22]

A conclusão de D'Souza é que "o governo e os conservadores devem parar de promover a cultura popular americana porque está produzindo uma explosão de raiva nos países muçulmanos. Com algumas exceções, não se deve impor os filmes, a música e a televisão americana. Do ponto de vista dos valores tradicionais, eles são indefensáveis. Em vez disso, os conservadores americanos devem se juntar aos muçulmanos e outros para condenar a degeneração moral global que é produzida por valores liberais.[23]

Obras[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

Livros escritos por D'Souza incluem:

  • 1984: Falwell, Before the Millennium: A Critical Biography, Regnery Publishing (ISBN 0895266075)
  • 1986: The Catholic Classics (ISBN 0879735457)
  • 1987: My Dear Alex: Letters From The KGB (with Gregory Fossedal), Regnery Publishing (ISBN 0895265761)
  • 1991: Illiberal Education (ISBN 0684863847)
  • 1995: The End of Racism (ISBN 0684825244)
  • 1997: Ronald Reagan: How An Ordinary Man Became an Extraordinary Leader (ISBN 0684848236)
  • 2000: The Virtue of Prosperity (ISBN 0684868156)
  • 2002: What's So Great About America, Regnery Publishing (ISBN 0895261537)
  • 2002: Letters to a Young Conservative (ISBN 0465017347)
  • 2007: The Enemy At Home: The Cultural Left and Its Responsibility for 9/11 (ISBN 0385510128)
  • 2007: What's So Great About Christianity, Regnery Publishing (ISBN 1596985178)
  • 2008: Foreword to Conspiracies and the Cross by Timothy Paul Jones, Frontline Books (ISBN 1599792052)
  • 2009: Life After Death: The Evidence (ISBN 978-1596980990)
  • 2010: The Roots of Obama's Rage, Regnery Publishing (ISBN 978-1596986251)
  • 2012: Godforsaken: Bad things happen. Is there a God who cares? YES. Here's proof, Tyndale House (ISBN 978-1414324852)
  • 2012: Obama's America: Unmaking the American Dream, Regnery Publishing (ISBN 1596987782)
  • 2014: America: Imagine a World without Her, Regnery Publishing (ISBN 978-1621572039)
  • 2015: What's So Great About America, Regnery Publishing (ISBN 1621574024)
  • 2015: Stealing America: What My Experience with Criminal Gangs Taught Me about Obama, Hillary, and the Democratic Party, Broadside Books (ISBN 978-0062366719)
  • 2017: The Big Lie: Exposing the Nazi Roots of the American Left, Regnery Publishing (ISBN 978-1621573487)
  • 2018: Death of a Nation: Plantation Politics and the Making of the Democratic Party (ISBN 978-1250163776)
  • 2020: United States of Socialism: Who's Behind It. Why It's Evil. How to Stop It. (ISBN 978-1250163783)

Filmes[editar | editar código-fonte]

  • 2004: Michael Moore Hates America – Ator[24]
  • 2012: 2016: Obama's America – Produtor executivo, co-diretor, co-roteirista e ator
  • 2014: America: Imagine the World Without Her – Produtor executivo, diretor, co-roteirista e ator[25]
  • 2016: Hillary's America: The Secret History of the Democratic Party – Produtor executivo, diretor, co-roteirista e ator[26]
  • 2018: Death of a Nation: Can We Save America a Second Time? – Produtor executivo, diretor, co-roteirista e ator[27]
  • 2020: Trump Card – Co-diretor, co-roteirista, produtor[28]
  • 2020: Infidel – Produção executiva por meio de sua produtora[29]
  • 2022: 2000 Mules – Produtor executivo, diretor, roteirista e ator[30]

Referências

  1. Wilson, Jason (31 de maio de 2018). «Dinesh D'Souza: far-right provocateur and key figure in US culture wars». The Guardian. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  2. Da Silva, Chantal (21 de fevereiro de 2018). «Florida school shooting survivor hits out at right-wing pundit Dinesh D'Souza for mocking grieving students». Newsweek. Arquivado do original em 22 de fevereiro de 2018 
  3. Howard, Adam (July 22, 2016). Dinesh D'Souza, Conservative Firebrand, Set to Debut Anti-Clinton Film. NBC News. Retrieved: June 2, 2018.
  4. Stricherz, Mark (25 de julho de 2014). «What happened to Dinesh D'Souza». The Atlantic. Consultado em 7 de junho de 2018 
  5. «Forbes Article Spurs Media Soul Searching». The New York Times. 24 de setembro de 2010. Consultado em 7 de setembro de 2012 
  6. Kaminer, Ariel (19 de outubro de 2012). «Dinesh D'Souza is out as King's college president in scandal». The New York Times 
  7. «New Atheists Are Not Great». Christianity Today. Consultado em 7 de setembro de 2012 
  8. Dinesh D'Souza. «Staring into the Abyss». Christianity Today. Consultado em 7 de setembro de 2012 
  9. «Dinesh D'Souza: What's So Great About Christianity». FORA.tv. Consultado em 7 de setembro de 2012 
  10. «What's So Great About Christianity». C-spanvideo.org. 8 de fevereiro de 2008. Consultado em 7 de setembro de 2012 
  11. «The Big Lie: Exposing the Nazi Roots of the American Left». Amazon.com. Agosto de 2017. Consultado em 21 de agosto de 2017 
  12. «Hardcover Nonfiction». The New York Times. Agosto de 2017. Consultado em 21 de agosto de 2017 
  13. «Grady Smith, "How 2016: Obama's America became a box office hit – and where it goes from here"»  Entertainment Weekly, August 28, 2012
  14. «Dinesh D'Souza's "Hillary's America" goes on to become the Top grossing documentary of 2016». Fox News. 28 de julho de 2016. Consultado em 2 de novembro de 2016 
  15. «Doing unto dirty Democrats what they've been doing unto us.». American Spectator. 19 de agosto de 2016. Consultado em 2 de novembro de 2016 
  16. «In Hillary's America – Dinesh D'Souza (Review)». New York Times. 20 de julho de 2016. Consultado em 2 de novembro de 2016 
  17. Nelson, Rebecca (22 de agosto de 2016). «Dinesh D'Souza on His Batshit Hillary Doc, Donald Trump, and Why He Doesn't Think He's a Conspiracy Theorist» 
  18. «"Film Review: 'Hillary's America: The Secret History of the Democratic Party'"»  Página acessada em 30 de outubro de 2017.
  19. D'Souza (2002), Letters to a Young Conservative, p. 5
  20. D'Souza (2002), Letters to a Young Conservative, p. 9
  21. Koppelman, Alex (20 de janeiro de 2007). «How the left caused 9/11, by Dinesh D'Souza». Salon.com. Consultado em 29 de junho de 2015 
  22. «Eyeing the Enemy»  Nationalreview.com; retrieved 20 de maio de 2012.
  23. «The Enemy At Home: The Cultural Left and Its Responsibility for 9/11 | Dinesh D'Souza». 7 de abril de 2012. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 
  24. Michael Moore Hates America. no IMDb.
  25. «New Film, America, to Hit Theaters in 2014». Dinesh D'Souza's Website 
  26. «Hillary's America: The Secret History of the Democratic Party». Official movie website. Consultado em 5 de abril de 2016 
  27. Hipes, Patrick (21 de janeiro de 2019). «Razzie Awards Nominations Are Out: Four Movies "Lead" In Best Of Worst Race» (em inglês) 
  28. Brian Welk (16 de março de 2020). «Dinesh D'Souza's 'Trump Card' Due Out This August in Time for GOP Convention». Consultado em 12 de junho de 2020 
  29. Renner, Brian D. «Everything You Need to Know About Infidel Movie (2020): Sep. 13, 2020 - added photos to the photos gallery». Movie Insider (em inglês). Consultado em 16 de setembro de 2020 
  30. Bump, Philip (29 de abril de 2022). «Analysis | The dishonest pivot at the heart of the new voter-fraud conspiracy». The Washington Post (em inglês). Consultado em 30 de abril de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Dinesh D'Souza