Discussão:Espiritismo (termo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Que confusão[editar código-fonte]

Tem uma zebra ai. Olhem os artigos Espiritualismo, Espiritismo e Doutrina Espírita. O artigo do meio, ou seja, o presente artigo, faz menção aos dois da ponta, e fala sobre os dois da ponta. Contudo a maior parte do conteúdo fazendo referência ao espiritualismo está nesse artigo. Quem vai arrumar isso?

Lauro Chieza de Carvalho (discussão) 23h14min de 8 de outubro de 2012 (UTC)

E por fim como ficou? Vai existir essa organização das partes?
Creio que esse mês eu possa ajudar nas correções.
-- sbrubes disc, 19h04min de 4 de novembro de 2012 (UTC)
Yes check.svg Feito! Transformei esse verbete em um tipo de página de desambiguação para melhor orientar os leitores sobre os possíveis significados do termo. Os conteúdos retirados foram transferidos para os artigos Espiritualismo e Doutrina espírita. Chronus (discussão) 15h44min de 27 de janeiro de 2013 (UTC)
O termo espiritismo foi criado por Kardec para designar a doutrina e a filosofia da nova religião, que ele criou. Não tem, portanto, nada a ver com os outros termos. Yanguas diz!-fiz 16h55min de 6 de março de 2013 (UTC)

Pode-se ser adepto do Espiritismo sem ser reencarnacionista?[editar código-fonte]

Bastante curioso é esse artigo e o subitem "Não unanimidade na reencarnação".

Em realidade, algo totalmente paradoxal.

Um artigo que pretende explicar o termo "Espiritismo", criado para denominar os adeptos de uma Doutrina toda fundamentada na reencarnação, com um item que trata dos que duvidam da reencarnação é totalmente irracional.

Ninguém é obrigado a ser espírita, ou acreditar na reencarnação. Mas quem não acredita não pode ser adepto do Espiritismo. Isso é lógica elementar.

Por que não se cria um artigo com críticas sobre a reencarnação? Seria muito mais adequado.

Se ainda quiserem deixar o subitem "Não unanimidade na reencarnação", pelo menos respondam: é possível ser adepto do Espiritismo sem ser reencarnacionista?

Neuwert (discussão) 12h55min de 23 de dezembro de 2016 (UTC)

Não vamos discutir doutrina aqui, pois nosso papel não é este. Pode por favor refutar a fonte existente? Ela está citada explicitamente em http://www.cacp.org.br/faccoes-espiritas/ José Luiz disc 23h04min de 2 de janeiro de 2017 (UTC)

Como não discutir doutrina enquanto o verbete "espiritismo" foi criado pela doutrina e para a doutrina? Se uma fonte é fraca/errônea em seu conteúdo, para a Wikpédia tem ela infalibilidade e autoridade simplesmente por ser uma fonte?

Qual é, para a Wikipédia, a hierarquia das fontes?

As publicações primárias, quero dizer, originárias do assunto ou resoluções aleatórias desprovidas de autoridade que expressam apenas uma opinião pessoal de 83 anos atrás que jamais prosperou no meio espírita?

Neuwert (discussão) 16h54min de 4 de janeiro de 2017 (UTC)

Caro Neuwert, na fonte que eu citei está dito claramente: "No V Congresso Internacional de Barcelona (1934), depois de grandes discussões, ficou estabelecido que: “os espíritas latinos e hindus, representados pelos delegados da Bélgica, Brasil, Cuba, Espanha, França, Índia, México, Portugal, Porto Rico, Argentina, Colômbia, Suíça e Venezuela, afirmam a reencarnação como lei de vida progressiva, segundo a frase de Allan Kardec: “Nascer, morrer, renascer e progredir sempre” e aceitam como uma verdade de facto. Os espíritas não latinos, representados no Congresso pelos delegados da Inglaterra, Irlanda, Holanda e África do Sul, consideram não haver demonstração suficiente para estabelecer a doutrina da reencarnação formulada por Kardec. Cada escola portanto, fica em liberdade para proclamar as suas convicções a respeito de reencarnação”. Esta afirmação está correta ou não está? José Luiz disc 22h13min de 4 de janeiro de 2017 (UTC)
Em tempo: não há "hierarquia de fontes". A que eu citei é muito melhor do que muitas utilizadas em artigos sobre religião. E nosso papel não é discutir doutrina e sim confirmar fatos citados nas fontes. Peço que leia a fonte por favor. José Luiz disc 22h15min de 4 de janeiro de 2017 (UTC)
Olá, José Luiz! Quando você fala sobre ler a fonte, você está se referindo a uma citação do "V Congresso Internacional de Barcelona (1934)"? Infelizmente, não consegui verificar essa fonte. Por favor, poderia me ajudar a encontrá-la? Saudações. —Alan Moraes (discussão) 01h43min de 5 de janeiro de 2017 (UTC)


Por que não respondem minhas perguntas? Se não se discute doutri na do que trata este artigo? Qual sua finalidade?

Em realidade está todo viciado, deveria ser retirado um monte de coisa, aliás, o artigo seria mesmo desnecessário.

Sua fonte é muito melhor? Melhor do que? Melhor que o livro que criou e define o termo "espiritismo"?

Sua fonte se trata de um movimento cismático que não vingou. Se trata de um cisma, baseado em Roustaing.

Você não tem obrigação de saber sobre o Espiritismo, até porque é um trabalho de décadas, de leitura, reflexão e pesquisa, e não um trabalho "copia e cola".

Mas, se ainda assim, deseja links, aqui estão:

https://livrodosespiritos.wordpress.com/mundo-dos-espiritos/cap-4-pluralidade-das-existencias/i-da-reencarnacao/

http://www.sbee.org.br/reencarnacao/doutrina-dos-espiritos/principios/reencarnacao

http://www.doutrinaespirita.com.br/?q=node/21

https://evangelhoespirita.wordpress.com/capitulos-1-a-27/cap-4-ninguem-pode-ver-o-reino-de-deus-se-nao-nascer-de-novo/ressurreicao-e-reencarnacao/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Reencarna%C3%A7%C3%A3o (conhecem?)

http://www.febnet.org.br/blog/geral/colunistas/necessidade-da-reencarnacao/

http://bussuk.webs.com/about-spiritism comentário não assinado de Neuwert (discussão • contrib) -- Chronus (discussão) 01h55min de 5 de janeiro de 2017 (UTC) (UTC)

Caros, mais luz nesta discussão: "A doutrina da reencarnação determinou o aparecimento de uma divergência entre aquilo que se estabeleceu chamar Espiritismo Latino e Espiritismo Anglo-Saxão. Estes, particularmente os ingleses e americanos, embora aceitassem a Doutrina Espírita não admitiam o Princípio Reencarnacionista e tal motivou os ataques e críticas ao Espiritismo. Embora a resistência mantida na Inglaterra e nos Estados Unidos contra o Princípio Reencarnacionista, Conan Doyle e outros espíritas americanos e ingleses, de renome, admitiam a reencarnação."[[1]] Abraços. Celso Ferenczi (discussão) 22h38min de 17 de janeiro de 2017 (UTC)

Remoção da subseção Não unanimidade na reencarnação[editar código-fonte]

Caros @Celso Ferenczi, Neuwert, Jbribeiro1, Yanguas, Chronus, Sbrubes e Lauro Chieza de Carvalho:

"Não unanimidade na reencarnação" não é uma definição para o termo espiritismo. Definições para o termo espiritismo são Espiritismo, Espiritualismo, Moderno Espiritualismo, Moderno Espiritualismo Anglo-Saxão, Umbanda e outros. A subseção "Não unanimidade na reencarnação" é completamente inadequada aqui. Se algum "espiritismo" não acredita na reencarnação, isso deve ser citado na referente subseção e também no artigo principal.

Não estou duvidando que seja possível haver espiritismo sem crença na reencarnação. Não é isso. Quando for o caso, isso deve ser comentado somente na subseção devida e no artigo principal. Onde for adequado comentar sobre isso, façam-no, seja em Espiritismo, Espiritualismo, Moderno Espiritualismo, Moderno Espiritualismo Anglo-Saxão e/ou Umbanda. Só não faz sentido haver uma subseção chamada "Não unanimidade na reencarnação" entre as que citei.

Minha proposta é de remover a subseção "Não unanimidade na reencarnação". Caso alguém se oponha, por favor, manifeste-se e justifique. Alan Moraes (discussão) 23h20min de 17 de janeiro de 2017 (UTC)

Caro Alan Moraes, boa noite! Concordo, com a remoção desta subseção para a subseção Moderno Espiritualismo Anglo-Saxão deste artigo, bem como para o respectivo artigo principal, com o cuidado de não haver repetições. Abraço. Celso Ferenczi (discussão) 00h57min de 19 de janeiro de 2017 (UTC)
@Celso Ferenczi: Olá! Obrigado pelo retorno. Como eu não sou muito entendido do tema, você poderia copiar daqui para o lugar adequado de Moderno Espiritualismo Anglo-Saxão para eu não fazer bobagem? Aí depois eu imito (ou você mesmo pode fazê-lo) aqui se ninguém se manifestar contrariamente, uma vez que este artigo e aquele são independentes. Pode ser? Grato. Alan Moraes (discussão) 01h01min de 19 de janeiro de 2017 (UTC)
  • @Alan Moraes:, boa noite! Conforme combinado acima, juntei as subseções "Moderno Espiritualismo Anglo-Saxão" e "Não unanimidade na reencarnação". Se estiver bom, apagarei esta última subseção. Você poderia fazer a respectiva edição do artigo Moderno Espiritualismo Anglo-Saxão? Abraço. Celso Ferenczi (discussão) 22h35min de 20 de janeiro de 2017 (UTC)
Por que começar uma nova discussão com a mesma proposta já apresentada acima? Fragmentar o debate? O editor Jbribeiro1 discordou da tentativa de eliminação da seção. Chronus (discussão) 01h14min de 19 de janeiro de 2017 (UTC)
Caro @Chronus:, bom dia! Você não entendeu. Não é eliminação, mas realocação, transferência para a subseção que lhe diz respeito, neste mesmo artigo. Ok? Abraço. Celso Ferenczi (discussão) 02h56min de 19 de janeiro de 2017 (UTC)
@Chronus: Olá! Eu havia entendido que a discussão acima era de cunho teórico. Pensei até que estava servindo de fórum... Eu vejo o artigo como uma espécie de artigo de desambiguação estendido. Sendo de desambiguação, não caberiam explicações e avaliações sobre os termos, por isso propus remover a seção. O histórico deste artigo é muito antigo e o artigo tem muitos resquícios do passado. Melhor mesmo seria transformá-lo em um tópico regular de desambiguação, mas achei que o pulo seria muito grande e poderia ser visto como desrespeito aos editores do passado. Saudações. Alan Moraes (discussão) 04h06min de 19 de janeiro de 2017 (UTC)
@Celso Ferenczi: Boa noite! Obrigado por fazer a mudança. Vou aguardar um pouco mais para remover a seção em questão, até que os aparentemente contrários possam se manifestar. Grato. Alan Moraes (discussão) 22h49min de 20 de janeiro de 2017 (UTC)
@Alan Moraes:, boa noite! Como ninguém se manifestou, apaguei a subseção Não unanimidade na reencarnação, incorporada à subseção Moderno Espiritualismo Anglo-Saxão. Você poderia fazer a respectiva edição do artigo Moderno Espiritualismo Anglo-Saxão? Abraço. Celso Ferenczi (discussão) 03h52min de 22 de janeiro de 2017 (UTC)
Com certeza Alan Moraes a realocação é muito mais coerente. Pelo menos, no passado, essa controvérsia existiu. Seria interessante, quando da realocação, os editores pesquisarem se essa controvérsia se estendeu até os dias de hoje ou ficou restrita a um grupo espiritualista qualquer.Neuwert (discussão) 10h50min de 19 de janeiro de 2017 (UTC)
Jóia! Obrigado pelo retorno! Alan Moraes (discussão) 11h25min de 19 de janeiro de 2017 (UTC)