Discussão:Partido Comunista - Seção Brasileira da Internacional Comunista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Fontes[editar código-fonte]

Olhando o geral do texto, ele quase inteiro não tem fontes. Aquelas vinte notas ao fim cobrem nem 10% de todo o texto. Seções inteiras estão descobertas por fontes externas.--Rena (discussão) 21h21min de 5 de setembro de 2019 (UTC)

Renato de carvalho ferreira você tem toda a razão, vou ver o que posso fazer. Quanto a esta retirada de fontes, eu Symbol declined.svg Discordo. Ele disse: Citação: Acho essa referência inapropriada aqui. Ela é exatamente um dos lados envolvidos na discordância, e portanto não é imparcial o suficiente para referenciar esse trecho. Seria o mesmo que considerar que esse partido está certo, e o outro está errado. escreveu: «MisterSanderson». Mas a informação referencia o seguinte: Citação: (...) como sendo não apenas sucessores, mas sim o velho Partidão, e ambos os partidos apontam sua data de fundação como sendo a data oficial da agremiação fundada na década de 1920, apontando um ao outro como uma dissidência. escreveu: «Partido Comunista - Seção Brasileira da Internacional Comunista»
Ora, a fonte https://pcb.org.br/portal2/580 é suficientemente confiável para referenciar uma parte da afirmação: que PCB se considera o verdadeiro sucessor do Partido Comunista - Seção Brasileira da Internacional Comunista. Talvez esta fonte (vou colocar no artigo), ligada ao PCdoB, possa referenciar a outra visão da acertiva: que o PCdoB se considera a continuidade do PC-SBIC, e portanto, o PCB (ou melhor, o próprio PC-SBIC) é que seria a dissidência. —Pórokhov Порох 21h52min de 5 de setembro de 2019 (UTC)

Wladimir Herzog[editar código-fonte]

Olá amigos. É apenas para a correção de um engano que já se repetiu algumas vezes em publicações a respeito de Wladimir Herzog. Ele nunca foi filiado ao Partido Comunista Brasileiro, ou a qualquer partido. Ele era um jornalista com pensamento progressista e com uma vida que pode ser acompanhada nas informações do Instituto que preserva seu acervo e memória. Fui seu colega de trabalho na TV Cultura e sua morte foi mais um dos desatinos da Ditadura Civil e Militar iniciada no golpe de 64. Se puderem fazer a correção será de grande valia para o jornalismo e para a formação de novos estudantes. Obrigado2804:431:C7F5:5B92:54BC:AB4B:E4F2:4E85 (discussão) 17h20min de 22 de abril de 2021 (UTC)