Edema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edema
Edema IL-11 causado por síndrome de vazamento capilar.
Classificação e recursos externos
CID-10 R60.9
CID-9 782.3
DiseasesDB 9148
MeSH C23.888.277
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Edema consiste em um acúmulo anormal de líquido no compartimento extracelular intersticial ou nas cavidades corporais devido ao aumento da pressão hidrostática, diminuição da pressão coloidosmótica, aumento da permeabilidade vascular (inflamações) e diminuição da drenagem linfática. É constituído de uma solução aquosa de sais e proteínas do plasma e sua composição varia conforme a causa do edema. Quando o líquido se acumula no corpo inteiro diz-se que é um edema generalizado[1]. Também conhecido como inchaço.

Mecanismos[editar | editar código-fonte]

Diagrama do sentido das forças exercidas pela pressão osmótica e pressão hidrostática nos capilares

A formação de fluído intersticial é regulada pelas forças da Equação de Starling [2]. A pressão hidrostática dentro dos vasos sanguíneos tendem a expulsar a água para os tecidos, levando a uma diferença nas concentrações de proteínas entre o plasma sanguíneo e eles. Como resultado, a pressão coloidal, ou pressão oncótica - gerada principalmente pela albumina (responsável por 80% da pressão oncótica exercida pelo plasma) e globulina, proteínas que exercem significativa pressão osmótica devido à sua capacidade de se ligar a muitos íons, como Ca++, Na+ e K+ - no plasma tendem a retirar a água dos tecidos para os vasos sanguíneos novamente. A equação de Starling mostra que a taxa de vazão de um fluído é determinada pela diferença entre as duas forças e pela permeabilidade da parede do vaso à água, que determina a taxa do fluxo relativa ao desbalanceamento de certa força. A maior parte desse vazamento ocorre nos capilares ou vênulas pós-capilares, que possuem uma membrana semipermeável que permite que a água atravesse mais facilmente que as proteínas.

As mudanças nas variáveis da equação de Starling podem contribuir para a formação de edemas pelo aumento da pressão hidrostática, diminuição na pressão oncótica ou também pelo aumento da permeabilidade dos vasos sanguíneos - que permite que água se mova mais facilmente e reduz a diferença na pressão oncótica por permitir que proteínas saiam dos vasos mais facilmente. 

Causas[editar | editar código-fonte]

Edema na perna causado por problemas vasculares (neste caso, vazamento de capilares)

Factores fisiológicos[editar | editar código-fonte]

Comparação entre um dedo saudável e um dedo com edema causado por infecção na unha (nesse caso, paroníquia).

Seis factores podem contribuir para a formação de edema:

  • Aumento de pressão hidrostática;
  • Redução da pressão oncótica (pressão por osmose gerada pelas proteínas no plasma) dentro dos vasos sanguíneos;
  • Aumento da pressão oncótica nos tecidos;
  • Aumento da permeabilidade da parede do vaso sanguíneo (por exemplo durante uma inflamação);
  • Obstrução da depuração de fluídos pelo sistema linfático;
  • Mudanças na água de retenção propriedades dos tecidos propriamente ditos;
  • Retenção de água e sódio pelo rim.

Doenças[editar | editar código-fonte]

Pode ser causado, entre outros motivos, por doenças:

Podem ocorrer em qualquer parte do corpo, sendo nomeados de acordo com a área afetada: nos pulmões é um edema pulmonar, no cérebro é um edema cerebral e assim por diante.

Drogas[editar | editar código-fonte]

Podem ser causados por alguns tipos de:

Outras[editar | editar código-fonte]

Existem ainda outras causas[3]:

  • Comer muito sal ou sódio;
  • Queimaduras solares;
  • Gravidez
  • Correr muito no sol quente.

Classificação[editar | editar código-fonte]

O edema pode ser classificado também como:

O edema pode ser mole ou transudato, sendo constituído apenas por água. Pode também ser edema duro ou exsudato, sendo constituído de água e proteínas. O exsudativo, geralmente é inflamatório e causa dor, calor e rubor.

Edema localizado[editar | editar código-fonte]

Edemas causados pelo Plasmodium falciparum (Malária)

Os edemas que comprometem apenas um território do organismo (como vagina, ânus e boca) são as partes que mais ficam edemaciadas.

Edema generalizado[editar | editar código-fonte]

Edema generalizado ou anasarca, acontece quando o mesmo se espalha por todo o corpo e nas cavidades pré-formadas. Pode ocorrer também dentro do abdômen (ascite) e dentro do pulmão (edema pulmonar ou derrame pleural).

Por ocasião de qualquer tipo de edema, em qualquer localização, sua presença faz diminuir a velocidade da circulação do sangue, assim prejudicando a nutrição e a eficiência dos tecidos.

Tipos de edemas generalizados[editar | editar código-fonte]

  • Edema renal
  • Edema cardíaco
  • Edema da gravidez
  • Edema das cirroses hepáticas
  • Edema iatrogênico (causados por tratamentos)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.uff.br/fisio6/aulas/aula_00/topico_06.htm
  2. Boron W.F., Boulpaep E.L. (2012.) Medical Physiology: A Cellular and Molecular Approach, 2e. Saunders/Elsevier, Philadelphia, PA. [S.l.: s.n.] 
  3. http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/edema.html