Eleições gerais na Finlândia em 2011

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Flag of Finland.svg

As eleições legislativas na Finlândia realizaram-se em 17 de abril de 2011 e serviram para eleger os 200 deputados ao parlamento finlandês.

O tema que marcou estas eleições foi se o governo da Finlândia deveria apoiar ou não o resgate financeiro pedido por Portugal, em Março de 2011[1]. As sondagens demonstravam uma enorme imprevisibilidade no resultado final, com os tradicionais grandes partidos finlandeses (Partido da Coligação Nacional, Partido Social-Democrata e Partido do Centro) a serem acompanhados pelo populista e eurocéptico Partido dos Verdadeiros Finlandeses, algo que tornou ainda mais interessantes estas eleições[2].

Os resultados finais deram a vitória ao Partido da Coligação Nacional, que assim, pela primeira vez, tornou-se o partido mais votado em eleições legislativas, isto apesar, de ter perdido votos e deputados[3][4]. Os outros grandes partidos tradicionais, os social-democratas e centristas, também perderam votos e deputados, sendo que os centristas foram os mais prejudicados[5].

Como esperado, o Partido dos Verdadeiros Finlandeses foi o grande vencedor, tornando-se o terceiro maior partido da Finlândia, passando dos 4,1% conseguidos em 2007 para 19,1%[6][7]. O sucesso do partido em, muito, se explica pela sua retórica eurocéptica, populista e anti-imigração[8].

Após meses de negociações, o Partido da Coligação Nacional conseguiu formar governo, liderando um governo de coligação com 6 diferentes partidos[9]. Além do Partido Coligação Nacional, integram o governo o Partido Social-Democrata, a Aliança de Esquerda, a Aliança dos Verdes, o Partido Popular Sueco e o Partido Democrata-Cristão[10], sendo, de realçar, a ausência do Partido dos Verdadeiros Finlandeses do governo, e, assim, tornando-se o principal partido de oposição ao novo governo, liderado por Jyrki Katainen[11].

Resultados finais[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido da Coligação Nacional 599 138 20,4 Baixa1,9
44 / 200
Baixa6
Partido Social-Democrata 561 558 19,1 Baixa2,3
42 / 200
Baixa3
Partido dos Verdadeiros Finlandeses 560 075 19,1 Aumento15,0
39 / 200
Aumento34
Partido do Centro 463 266 15,8 Baixa7,3
35 / 200
Baixa16
Aliança de Esquerda 239 039 8,1 Baixa0,7
14 / 200
Baixa3
Aliança dos Verdes 213 172 7,3 Baixa1,2
10 / 200
Baixa5
Partido Popular Sueco 125 785 4,3 Baixa0,3
9 / 200
=
Partido Democrata-Cristão 118 453 4,0 Baixa0,9
6 / 200
Baixa1
Coligação Aland 8 546 0,3 Baixa0,2
1 / 200
=
Outros 59 085 2,0
0 / 200
Total 2 931 817 100 200
Eleitorado/Participação 4 159 857 70,5 Aumento5,5

Fontes[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «The Portuguese Bailout and Finland's Elections». Stratfor. Consultado em 19 de abril de 2016 
  2. Traynor, Ian; Europe (15 de abril de 2011). «Eurosceptic True Finns party surprise contender in Finnish election». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  3. «Nationalist True Finns make gains in Finland vote - BBC News». BBC News (em inglês). Consultado em 19 de abril de 2016 
  4. «Truly amazing». The Economist. ISSN 0013-0613 
  5. «Nationalist True Finns make gains in Finland vote - BBC News». BBC News (em inglês). Consultado em 19 de abril de 2016 
  6. «Nationalist True Finns make gains in Finland vote - BBC News». BBC News (em inglês). Consultado em 19 de abril de 2016 
  7. «Truly amazing». The Economist. ISSN 0013-0613 
  8. «The True Finns followed a well-known recipe for success». The Guardian (em inglês). 21 de abril de 2011. ISSN 0261-3077 
  9. «New six-party coalition government formed | Eurofound». www.eurofound.europa.eu. Consultado em 19 de abril de 2016 
  10. «New six-party coalition government formed | Eurofound». www.eurofound.europa.eu. Consultado em 19 de abril de 2016 
  11. «New six-party coalition government formed | Eurofound». www.eurofound.europa.eu. Consultado em 19 de abril de 2016