Erebango

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Erebango
Bandeira indisponível
Brasão de Erebango
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Fundação 11 de abril de 1988 (29 anos)
Gentílico erebanguense
Prefeito(a) Valmor Jose Tomelero (PMDB)
(2013 – 2016)
Localização
Localização de Erebango
Localização de Erebango no Rio Grande do Sul
Erebango está localizado em: Brasil
Erebango
Localização de Erebango no Brasil
27° 51' 18" S 52° 18' 07" O27° 51' 18" S 52° 18' 07" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008[1]
Microrregião Erechim IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Erechim, Estação, Getúlio Vargas, Ipiranga do Sul e Quatro Irmãos
Distância até a capital 339 km
Características geográficas
Área 151,775 km² [2]
População 3 065 hab. est. IBGE/2016[3]
Densidade 20,19 hab./km²
Altitude 763 m
Clima subtropical úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,781 elevado PNUD/2000[4]
PIB R$ 48 542,949 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 16 471,99 IBGE/2008[5]
Página oficial

Erebango é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

Está localizado na Microrregião Erechim, na Mesorregião do Noroeste Rio-Grandense. Foi criado em 11 de Abril de 1988.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Erebango" é uma palavra de origem caingangue que significa "campo grande", através da junção dos termos ("campo") e mbâgn ("grande")[6].

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros colonizadores de origem europeia chegaram no fim do século XIX e o rápido crescimento da pequena colônia deu-se pela riqueza florestal e pelas terras férteis. O bom terreno propiciou o desmatamento das matas (principalmente Araucaria angustifolia), que, desde o século IX, eram habitadas pelos índios caingangues. Por volta de 1910, com a construção da estação ferroviária e da ligação ferroviária entre Passo Fundo e Marcelino Ramos, começou a diversificação étnica da vila Erebango, através da chegada de famílias judaicas, alemãs, caboclas, italianas, polonesas e ucranianas. Desde então, a cidade tem, no setor primário, sua principal fonte de renda.

Emancipação[editar | editar código-fonte]

Até 1988, Erebango pertencia ao município de Getúlio Vargas, bem como outros quatro distritos: Estação Getúlio Vargas, Floriano Peixoto, Ipiranga do Sul e Souza Ramos. A Lei Estadual Número 8 253, de 12 de novembro de 1986, autorizou a consulta plebiscitária para a criação no novo município de Estação. Porém, os líderes dos distritos de Erebango e Ipiranga do Sul não concordaram e fizeram assembleias, comissões e abaixoassinados entre a população contra o novo município.

No início do ano de 1987, às vésperas da campanha política da administração municipal de Getúlio Vargas, continuavam divergências e atritos partidários entre os políticos dos distritos. Para ocorrer uma conciliação ou um acordo que ficasse a contento de todos, o deputado Hélio Musskopf, presidente da Comissão de Estudos Municipais, acompanhado pelo deputado Antonio Lorenzi, sugeriu que houvesse a emancipação dos três distritos.

Os três distritos, surpresos com a proposta, mas satisfeitos, organizaram suas comissões de emancipação e demais documentos para solicitar os plebiscitos. A documentação foi avaliada e aprovada e a autorização para a consulta à população quanto ao desejo de emancipar os distritos foi contemplada em Erebango pela Lei Número 8 368, de 29 de setembro de 1987.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Erebango é terra natal de alguns gaúchos de importância nacional, como: Maurício Sirotsky Sobrinho, Odacir Klein, Jessé Silva (músico e compositor), Xiruca (músico e compositor) entre outros.

Um ponto histórico do município é o Cemitério do Combate, que foi palco de um confronto revolucionário entre Chimangos e Maragatos na Revolução de 1923 e não na Revolução Farroupilha (1835-1845), como muitos confundem.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 24 de junho de 2017 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Título ainda não informado (favor adicionar)» (PDF). www.portalkaingang.org 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.