Ernst Wilhelm Hengstenberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ernst Wilhelm Hengstenberg

Ernst Wilhelm Hengstenberg (20 de outubro de 1802 - 28 de maio de 1869), foi um académico alemão do século XIX, professor de Teologia. Um pietista ortodoxo, era um dos líderes da ala conservadora da igreja luterana. Para ele, a única fonte da verdade era a bíblia e qualquer desvio significava um passo em direção ao ateísmo. Foi o editor do jornal Evangelischen Kirchen-Zeitung, no qual atacava teólogos liberais ou racionalistas. Afirmou, por exemplo que David Friedrich Strauß estava possuído pelo demónio. Apesar disso foi um académico famoso. Heinrich Heine escreve num verso em Deutschland, ein Wintermärchen a propósito dos franceses:

Eles transformam-se em filisteus, tal como nós
E mesmo bem pior
Já não são voltairianos
São agora Hengstenberger

Hengstenberger era da opinião que o Antigo Testamento era tão importante como o Novo Testamento, uma tese impopular naquela altura.

Hengstenberg foi professor de Paul de Lagarde.