Escândalo do Propinoduto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Escândalo do Propinoduto foi um escândalo político ocorrido no Rio de Janeiro, durante o governo de Anthony Garotinho. O escândalo, descoberto em agosto de 2002, durante o curto governo de Benedita da Silva, envolvia fiscais da receita estadual, entre eles Rodrigo Silveirinha, subsecretário de Administração Tributária durante a gestão de Garotinho (1999-abril de 2002).

Uma CPI foi instalada na ALERJ no mandato seguinte[1], tendo a participação ferrenha do deputado Alessandro Molon[2].

Atualmente, alguns dos envolvidos encontram-se presos, porém o governador Garotinho não foi atingido pelas denúncias.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências