Cassiane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cassiane
Nome completo Cassiane Santana Santos Manhães Guimarães
Nascimento 27 de janeiro de 1973 (48 anos)
Nova Iguaçu, RJ
Nacionalidade brasileira
Estatura 1,51
Ocupação Pastora, cantora e compositora.
Carreira musical
Período musical 1981–atualmente
Gênero(s) Música cristã contemporânea, Pentecostal
Extensão vocal Mezzo-soprano
Gravadora(s)
Afiliações
Influênciados
Página oficial
Site oficial

Cassiane (Nova Iguaçu, 27 de janeiro de 1973), nome artístico de Cassiane Santana Santos Manhães Guimarães, é uma cantora, atriz, empresária, produtora musical, escritora, pastora e compositora brasileira de música cristã contemporânea.

Recordista de vendas, a cantora alcançou destaque nacional ainda jovem. Com o disco Sem Palavras, Cassiane tornou-se uma das intérpretes mais notáveis do segmento evangélico. Até a década de 2000, com discos como Com Muito Louvor e Recompensa, a artista recebeu várias certificações de ouro e platina tripla por seus álbuns.[1] É detentora de hits conhecidos como "Com Muito Louvor", "Imagine" e "Hino da Vitória".

Seu mais novo lançamento é o EP "A Voz", no qual, foi alvo de críticas por retratar a história de uma mulher que sofre violência doméstica do marido, o clipe teve que ser modificado.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha do casal José dos Santos e Castália dos Santos, Cassiane nasceu em uma família evangélica, no município de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense (RJ), membro da Igreja Assembleia de Deus desde seu nascimento. Com três anos, já cantava em cultos com o apoio da família.

Aos 11 meses de idade, Cassiane contraiu uma doença que permanece não esclarecida. Numa das crises, foi levada ao posto do antigo INPS por sua mãe, em Nova Iguaçu, onde supostamente teria sido constatada sua morte. A cantora alega que Deus restaurou sua vida, por intermédio de oração de um membro da igreja da qual participa.

Em 28 de outubro de 1994, casou-se com o também cantor e produtor musical Jairinho Manhães, o qual era seu amigo de infância. Juntos têm três filhos, Jayane, nascida em 16 de fevereiro de 1998, Caio nascido em 16 de setembro de 2001 e Joshua, nascido em 5 de julho de 2003.

Atualmente Cassiane e Jairinho são pastores, e desde 2014 lideram o Campo de Alphaville da Igreja Evangélica Assembleia de Deus (Ministério de Madureira), conhecida como ADALPHA, no bairro de Alphaville em Barueri, município da Zona Oeste da Grande São Paulo.

Cassiane é a 1ª mulher consagrada ao pastorado em uma igreja Assembleia de Deus de ministério histórico (Ministério de Madureira), consagrada em 2005 junto com seu esposo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1981 a cantora gravou seu primeiro disco (um LP) aos 8 anos de idade. Em 1982 lança seu segundo disco intitulado Dou Glória a Deus. Posteriormente lançou Rosa de Saron, Desafio e União entre 1985, 1987 e 1990, respectivamente, além de lançar um LP Musical Evangélico com Andrea Fontes em 1986 cantando somente as faixas do lado A.

Em 1992, lançou de forma independente o álbum Atualidades, mais tarde relançado pela MK Music. Em 1993, Cassiane lança o álbum Força Imensa, que contém o sucesso "Igreja Pequena", além de músicas como "Entrega" e a própria música de trabalho do álbum.

Em 1994, Cassiane lança o CD Puro Amor, mas sua entrada definitiva ao mainstream ocorreu em 1996 com o disco Sem Palavras, composto por músicas como "Imagine", "Valeu a Pena" e "Vencedor Sempre Serei". Foi o primeiro disco da intérprete a vender mais de cem mil cópias e certificado com disco de ouro. Em 1997 é lançado o VHS Sem Palavras, primeiro de sua carreira, e em 2010 o DVD.

Em 1998 é lançado o disco Para Sempre que contém a músicas "Vou Seguir", "Onde Jesus Mora" e "Lugar de Glória". O disco, assim como o anterior, foi certificado com disco de ouro.[3]

Em 1999 e 2001, são lançados os discos Com Muito Louvor e Recompensa, considerados discos importantes na carreira da intérprete, por solidificar sua notoriedade dentro de seu estilo.[4][5] Nestes álbuns, o produtor musical Jairinho imprime características de suas melodias e harmonias, como "pontes" e "paradas", com mudanças de tons,[6] sendo que em 2000, a cantora lançou seu segundo DVD, o Com Muito Louvor, pela repercussão do CD.

Em 2003, gravou A Cura, que possui uma proposta diferente na produção musical e arranjos feitos por seu marido. O CD contém músicas de grande sucesso como "Tremendo e Santo", "Não Negue a Jesus", "Eu Quero Ver", "Ele é o Rei" e "Sinfonia de Louvor".[7] Em 2005, Sementes da Fé trouxe a participação de músicos como Emerson Pinheiro e Bene Maldonado na ficha técnica. É composto por músicas como "Louve Sempre", "Abraço do Noivo", "Vai Abalar, vai Sacudir" e "Esconderijo do Altíssimo".[8] No dia 23 de novembro desse mesmo ano, Cassiane grava o DVD 25 Anos de Muito Louvor na Catedral das Assembleias de Deus em Santa Cruz, em comemoração aos seus 25 anos de carreira. O evento contou com um público oito mil pessoas.

Em 2005, Cassiane e Jairinho ganharam o Troféu Talento, como Melhor Dupla, pelo álbum Você e Eu. Ganhou também em 2007 como Melhor Álbum Pentecostal pelo álbum de 25 anos.[9]

Em 2007 Cassiane lança de forma independente o CD Faça Diferença, que contém o sucesso "Todo Poderoso", além de músicas como "Mergulhe" e "Verdadeiro Adorador". O disco foi proibido de ser comercializado na época devido a um processo judicial da gravadora MK Music contra Cassiane, mas voltou a ser distribuído pelo selo de música religiosa da Sony Music Brasil em 2010 e em 2015 pela própria MK Music.

Inspirada no modelo do programa Ídolos a cantora lançou o programa de calouros Levitas, que estreou em maio de 2009 pela Rede CNT de Televisão.

Em 19 de julho de 2010 assinou contrato com a Sony Music[10] e no mesmo ano lançou pela nova marca o CD Viva. Em 2011, a cantora lança Ao Som dos Louvores e no ano seguinte é realizada a gravação do CD e DVD Um Espetáculo de Adoração.[11] Saiu da gravadora em outubro de 2013.[carece de fontes?]

Em 2014, a artista fechou contrato com a distribuidora Onimusic para a distribuição do álbum Somos 1 com Jairinho.

No dia 15 de setembro de 2015,assinou contrato com sua antiga gravadora MK Music.[12] Foram lançados em forma de distribuição (pois já estavam prontos) os álbuns Harpa Vol. 2 e Eternamente, em novembro do mesmo ano.

Em 2017, Cassiane participou da Coletânea Grandes Encontros MK 30 Anos, regravando canções de sucesso ao lado de Léa Mendonça, Bruna Karla e Anderson Freire, são elas: Imagine (CD Sem Palavras da Cassiane, lançado em 1996), Com muito Louvor (CD Com muito Louvor da Cassiane, lançado em 1999) e Identidade (CD Identidade do Anderson Freire, lançado em 2011)

Em maio de 2018, Cassiane lançou o álbum Nível do Céu, recebendo sua primeira indicação ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum Cristão em Língua Portuguesa.[carece de fontes?]

Mesmo com o lançamento do criticado EP A Voz em 2020, a cantora foi indicada na categoria "melhor cantora", no "Troféu Gerando Salvação" [13]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • 2006: 25 Anos de Muito Louvor
  • 2008: Faça Diferença - Culto Ao Vivo
  • 2013: Não Vou Me Calar
  • 2013: Um Espetáculo de Adoração
  • 2017: Live Session Vol.1
  • 2019: Live Session Vol.2
  • 2021: Acústico Ao Vivo

Compilações[editar | editar código-fonte]

  • 2001: Companheiras de Louvor Vol.2
  • 2002: Coleção 2 CD's em 1 (Cassiane e Fogo Santo vol.1)
  • 2003: Grandes Nomes (Cassiane e Léa Mendonça)
  • 2008: Som Gospel
  • 2010: 100 anos do Movimento Pentecostal
  • 2014: Gospel Collection
  • 2014: Mega Hits

Projetos Especiais[editar | editar código-fonte]

  • 2001: Song Book Com muito louvor
  • 2018: Audiobless: Quando Deus age

Videografia[editar | editar código-fonte]

  • 1997: Sem Palavras
  • 2000: Com Muito Louvor
  • 2006: 25 Anos de Muito Louvor
  • 2008: Faça Diferença - Culto Ao Vivo
  • 2008: MK Clipes
  • 2010: Harpa, O Recital
  • 2011: 100 anos do Movimento Pentecostal
  • 2011: Viva Bastidores
  • 2013: Um Espetáculo de Adoração

Vendagens[editar | editar código-fonte]

Ano CD Vendas
1993 Força Imensa 150.000
1994 Puro Amor 150.000
1996 Sem Palavras 300.000
1998 Para Sempre 300.000
1999 Com Muito Louvor 750.000
2001 Recompensa 500.000
2003 A Cura 500.000
2005 Sementes da Fé 500.000
2007 Faça Diferença 300.000
2010 Harpa - Vol. 1 10.000
2010 Viva 200.000
2011 Ao Som dos Louvores 150.000
2013 Tempo de Excelência Digital
2015 Harpa - Vol. 2 10.000
2015 Eternamente 50.000
2016 Tempo de Excelência (remasterizado) 30.000
2018 Nível do Céu 10.000

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Processo da gravadora MK Music[editar | editar código-fonte]

Em 2007 a gravadora MK Music abriu um processo contra a cantora por não cumprir um contrato artístico com a gravadora. Segundo a artista, foi informada que havia chegado o momento de renovar o contrato, mas ela não quis pois supostamente já havia o cumprido lançando cinco álbuns. Porém a gravadora afirmou a ela que os trabalhos ao vivo e as regravações não contavam, portanto a artista devia um disco ao selo. Além do processo por não cumprir o contrato, a cantora foi acusada de formação de quadrilha.

Mesmo assim, a artista gravou pelo selo de sua distribuidora/estúdio Reuel Music, o álbum Faça Diferença mas este foi impedido de ser comercializado após a primeira tiragem. Dois anos depois a obra retomou a ser comercializada primeiramente pela Quality Music e em seguida pela Sony Music, que em seguida conseguiu contrato para lançar futuros álbuns. Durante época do processo em 2008, a artista chegou a criticar fortemente a gravadora durante o Programa Raul Gil em rede nacional.[14]

Em dezembro de 2009, após um almoço com Yvelise de Oliveira, Cassiane e seu marido Jairinho Manhães terminaram com a briga judicial e a cantora passou a trabalhar no disco que seria lançado pela MK Music em 2010 mas sem a volta de Cassiane à gravadora.[15] O álbum, intitulado Tempo de Excelência foi lançado em 2013, 3 anos após o incidente, apenas no formato digital.[16] Em outubro de 2015, depois de muitas reuniões deram-se o fim dos desentendimentos com a gravadora MK Músic, a cantora e seu marido assinaram um novo contrato com a gravadora e no mês seguinte como já estava pronto ela trouxe dois álbuns: Harpa Vol. 2 e Eternamente, lançados simultaneamente pela cantora e o CD Faça Diferença voltou a ser comercializado com o selo da MK Músic.

Seis anos depois de ficar pronto o CD 'Tempo de Excelência' foi remasterizado e enfim, lançado no formato físico pela gravadora MK Music.

Clipe A Voz[editar | editar código-fonte]

Em 17 de julho de 2020 foi lançado o clipe da música A Voz. O clipe gerou bastante polêmica ao mostrar uma mulher violentada pelo marido várias vezes, e ao invés dela denunciá-lo, apenas faz orações para sair daquela situação. A cantora foi acusada de romantizar a violência doméstica, e fez com que o vídeo recebesse várias reações negativas[17]. A polêmica foi tão grande que o clipe precisou ser modificado, e cenas da mulher denunciando o marido foram incluídas. Por meio de uma postagem em uma rede social, a cantora se desculpou pelo ocorrido[18].

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Embaixadora da Paz e do Social - Título dado pela ONU.

Referências

  1. «Fenômeno de venda, Cassiane divide tempo entre família, shows e igreja». Extra. Consultado em 26 de setembro de 2015 
  2. «Após polêmica com clipe sobre violência doméstica, cantora gospel afirma sofrer ataques na web». Extra Online. Consultado em 23 de julho de 2020 
  3. «Cassiane». ABPD. Consultado em 26 de setembro de 2015 
  4. «Sites cristãos produzem lista dos 100 maiores álbuns nacionais». Super Gospel. Consultado em 26 de setembro de 2015 
  5. «Os 100 maiores álbuns nacionais da música cristã». O Propagador. Consultado em 26 de setembro de 2015 
  6. «CD Pérola (Elaine de Jesus) - Análise». Super Gospel. Consultado em 3 de outubro de 2015 
  7. Georgeton Leal (27 de abril de 2005). «CD A Cura (Cassiane) - Análise». Super Gospel. Consultado em 24 de fevereiro de 2015 
  8. «Cassiane: Sementes da Fé». Casa Gospel. Consultado em 14 de outubro de 2012 
  9. «Cassiane ganha Troféu Talento 2007». MK Music. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  10. «Cassiane é a nova contratada da Sony Music». Gospel Mais. 20 de julho de 2010. Consultado em 16 de setembro de 2015 
  11. Danilo Andrade (28 de maio de 2013). «Análise: DVD Um Espetáculo de Adoração - Cassiane». O Propagador. Consultado em 24 de fevereiro de 2015 
  12. Tiago Chagas (16 de setembro de 2015). «Cassiane assina contrato e retoma parceria com a MK Music». Gospel Mais. Consultado em 16 de setembro de 2015 
  13. https://trofeu.gerandosalvacao.com.br/categorias
  14. «Acordo sela briga com Cassiane». Creio. Consultado em 6 de outubro de 2012 
  15. Gesson Nuves (16 de dezembro de 2009). «Cassiane faz acordo e se acerta com a MK». Cassiane News. Consultado em 24 de fevereiro de 2015 
  16. Gesson Nuves (19 de março de 2013). «Análise: CD Tempo de Excelência - Cassiane». O Propagador. Consultado em 24 de fevereiro de 2015 
  17. «Cantora gospel Cassiane é acusada de romantizar violência doméstica em novo clipe; entenda» 🔗. UOL. 19 de julho de 2020. Consultado em 20 de julho de 2020 
  18. «Cantora gospel Cassiane muda clipe com cenas de violência doméstica após críticas: 'Houve uma falha'». G1. 20 de julho de 2020. Consultado em 20 de julho de 2020