Farol da Ponta do Albernaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Farol de Albarnaz)
Ir para: navegação, pesquisa
Farol da Ponta do Albernaz
Localização Ponta do Albernaz, ilha das Flores,  Açores,  Portugal
Coordenadas 39° 31′ N 31° 14′ W
Construção 1925
Automatização Sim (data desconhecida)
Altura 15 m
Altitude 104 m
Alcance luminoso 22 milhas náuticas
Lâmpada 1 000 W
Luz característica Luz: Fl W 5s
Óptica: 3ª Ordem 500 mm

O Farol da Ponta do Albernaz, também referido como Farol da Ponta do Albarnaz, localiza-se na ponta do Albernaz, freguesia de Ponta Delgada, concelho de Santa Cruz das Flores, na ilha das Flores, nos Açores. É o farol mais ocidental do arquipélago e da Europa.

História[editar | editar código-fonte]

Foi erguido no extremo noroeste da ilha, sobre uma alta falésia, fazendo face à direcção de onde provinha a maior parte do tráfego marítimo que demandava as suas águas.

Inicialmente projetado no âmbito do "Plano Geral de Alumiamento e Balizagem" para a vizinha povoação de Ponta Delgada das Flores, foi preterido pela comissão de 1902, encarregada de adaptar o antigo farol às novas de tecnologias de então, a qual propôs que fosse instalado na Ponta do Albarnaz, distante do povoado cerca de três quilómetros, mas numa posição elevada fronteira à costa oeste, permitindo que o sinal pudesse ser avistado desde o litoral da ilha do Corvo e em toda a costa noroeste das Flores.

Esta decisão não foi pacífica, como pode ser comprovado pela Ata n.º 2 da referida comissão, que registou:

"Foi tal a importância que mereceu à Comissão a iluminação daquele grupo (ilha das Flores e ilha do Corvo) que chegou a estudar com a mais desvelada atenção e a discutir, o conjunto das vantagens que poderiam advir à navegação instalando na mesma Ponta do Albernaz um aparelho hiperradiante (…)."

Em 1922 foi feito um contrato amigável onde se procedeu à expropriação de 5525 metros quadrados de terreno pela quantia de 3.500$00 reis, para a implantação do farol. Numa verdadeira proeza de construção, já que não existia acesso por estrada à freguesia de Ponta Delgada e muito menos à Ponta do Albernaz, o farol entrou em funcionamento no dia 28 de Janeiro de 1925.

Em 2005 era o único farol do país que não estava ligado à rede eléctrica.

Características[editar | editar código-fonte]

Apresenta torre cilíndrica em alvenaria pintada de cor branca, com edifícios anexos, na mesma cor. A lanterna é vermelha.

  • Outras designações: Farol do Albarnaz
  • Nº Nacional 878
  • Nº Admiralty D-2708
  • NGA 23316
  • ARLHS AZO-016

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 1925 (28 de janeiro) - inauguração, utilizando um candeeiro a petróleo de nível constante;
  • 1938 - Fonte da luz passou a ser proveniente da incandescência por vapor de petróleo;
  • 1944 - Despenhou-se um avião militar próximo do farol;
  • 1956 - Electrificado, com alimentação com grupos electrogéneos, lâmpada de 3 000W;
  • 1959 - Instalação de telefone;
  • 1968 - Ampliação das instalações;
  • 1983 - Substituição por lâmpada de 1 000W, 120V.

Referências

  • «Farol do Albarnaz». Revista da Armada. Marinha Portuguesa. Setembro/Out de 2005. Consultado em 27 de novembro de 2009  Verifique data em: |data= (ajuda)
  • «Lista de Faróis (Açores)». A.N.C - Associação Nacional de Cruzeiros. 2 de outubro de 1997. Consultado em 8 de Dezembro de 2013 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FURTADO. Eduardo Carvalho Vieira. Guardiães do Mar dos Açores: uma viagem pelas ilhas do Atlântico. s.l.: s.e., 2005. 298p. mapas, fotos. ISBN 972-9060-47-9

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Farol da Ponta do Albernaz