Felipe Coelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Felipe Coelho
Informação geral
Também conhecido(a) como Felipe Floriano Coelho
Nascimento 13 de setembro de 1981 (41 anos)
Origem Florianópolis, Santa Catarina
País  Brasil
Gênero(s) MPB, Flamenco, Jazz, choro, instrumental
Instrumento(s) violão de sete cordas

Felipe Floriano Coelho (Florianópolis, 13 de setembro de 1981) é um compositor, violonista, arranjador e produtor[vago] brasileiro.[1] É considerado um músico de destaque na nova geração do violão brasileiro[2], conhecido por trazer uma extensa pluralidade de influências da música mundial ao instrumento.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Teve seu primeiro contato com o o violão aos seis anos de idade.[3] Em 1997, enquanto fazia intercâmbio nos Estados Unidos, recebeu o prêmio "Most Outstanding Jazz Soloist" do Grissom State High School Jazz Festival, em Huntsville, obtendo a oportunidade de cursar o Jamey Aerbersold National Jazz Workshop, na Elmhurst University, em Chicago[1].

Permaneceu nos Estados Unidos até obter, aos 23 anos, o título de Mestre em Música pela Georgia State University, como bolsista integral. Foi professor assistente na mesma instituição acadêmica e ainda teve a oportunidade de conduzir e compor para a GSU Bigband, com a qual realizou excursões no sul do país[1].

Possui uma pluralidade de influências culturalmente diversas, carregando nas suas composições características do flamenco(em especial Paco de Lucía[3]), o gypsy jazz e as tradições da música oriental de Anoushka Shankar, Zakir Hussain e Avishai Cohen[4], mas percorrendo também suas raízes brasileiras na sua aproximação com o choro e a influência de Yamandu Costa, outro grande violonista brasileiro[3]. Seu álbum lançado em 2020, Uanamasi, trouxe à sua amálgama de estilos o nujazz, o hip-hop, o rap e a soul music, incorporando o uso de samples e vocais, algo não presente em seus lançamentos anteriores[5].

Felipe Coelho foi agraciado com o Prêmio Elisabete Anderle em 2009 da Fundação Catarinense de Cultura[6], o Prêmio Circuito Funarte de Música Popular em 2010 ,o segundo lugar no Festival Nacional de Composição, que ocorreu em Vinhedo, em 2012[7], e vencedor da categoria de Melhor Instrumentista Catarinense pelo Prêmio Música SC em 2014[8][9][10].

Até abril de 2020, o músico já havia participado de mais de 40 festivais de música e realizado doze turnês com seus trabalhos autorais[10], já tendo se apresentado em Chicago, Nova Iorque, Xangai e Buenos Aires. Foi também convidado a se apresentar em diversas orquestras dentro e fora do Brasil[10], com destaque para a KSU String Orchestra com a qual fez concerto em Atlanta em outubro de 2015[4][11].

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c «Felipe Coelho - Biografia». Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira. Consultado em 24 de Julho de 2020 
  2. Hepner, David (Agosto de 2017). «Felipe Coelho». Guitar Player nº 253. Consultado em 24 de Julho de 2020 
  3. a b c «Camerata Florianópolis e Felipe Coelho». FCC - Fundação Catarinense de Cultura. Consultado em 25 de julho de 2020 
  4. a b «Brazilian Guitarist Felipe Coelho presents "Todas as Direções" with KSU Symphony Orchestra and KSU Jazz Parliament Trio» (em inglês). KSU School of Music. 16 de outubro de 2015. Consultado em 24 de julho de 2019 
  5. «Violonista Felipe Coelho lança "Uanamasi", seu sétimo trabalho autoral». www.itapemafm.com.br. Consultado em 25 de julho de 2020 
  6. «Turnê musical mescla ritmos brasileiros, flamenco e jazz». Funarte - Portal das Artes. Consultado em 25 de julho de 2020 
  7. «Após temporada de shows fora da cidade, Felipe Coelho Trio retorna ao TAC nesta terça». ND. 11 de julho de 2017. Consultado em 25 de julho de 2020 
  8. «Prêmio da Música Catarinense, uma necessidade». Rifferrama. 26 de outubro de 2015. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  9. «2º Prêmio da Música Catarinense anuncia vencedores». www.nsctotal.com.br. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  10. a b c d «Violonista Felipe Coelho promove encontro entre diferentes universos musicais no álbum "Uanamasi"». www.nsctotal.com.br. Consultado em 24 de julho de 2020 
  11. «Solista: Felipe Coelho». musicanaserra. Consultado em 25 de julho de 2020 
  12. a b c d «Felipe Coelho - Discografia». Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira. Consultado em 24 de Julho de 2020 
  13. «FCC - Fundação Catarinense de Cultura - Felipe Coelho - Lançamento CD Hora Certa». www.cultura.sc.gov.br. Consultado em 24 de julho de 2020 
  14. «Felipe Coelho apresenta o sexto disco com a Camerata no CIC». Rifferrama. 25 de junho de 2019. Consultado em 24 de julho de 2020