Fontenay-aux-Roses

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fontenay-aux-Roses
O hôtel de ville de Fontenay-aux-Roses
O hôtel de ville de Fontenay-aux-Roses
Brasão de armas de Fontenay-aux-Roses
Brasão de armas
Fontenay-aux-Roses está localizado em: França
Fontenay-aux-Roses
Localização de Fontenay-aux-Roses na França
Coordenadas 48° 49' 30" N 2° 16' E
País  França
Região Blason France moderne.svg Ilha de França
Departamento Blason département fr Hauts-de-Seine.svg Altos do Sena
Administração
- Prefeito Laurent Vastel
Área
- Total 2,51 km²
Altitude máxima 164 m
Altitude mínima 58 m
População (2010) [1]
 - Total 23 351
    • Densidade 9 303,2 hab./km²
Gentílico Fontenaisiens
Código Postal 92260
Código INSEE 92032
Website fontenay-aux-roses.fr

Fontenay-aux-Roses é uma comuna francesa no departamento de Altos do Sena na região da Ilha de França no arrondissement de Antony, no sudoeste de Paris.

Está localizada a oito quilômetros da Catedral de Notre-Dame de Paris. Foi em 2012 a quadragésima quinta mais densamente povoada cidade de França[2].

Geografia[editar | editar código-fonte]

Toponímia[editar | editar código-fonte]

A primeira parte de seu nome vem das muitas fontes que correm em seu território, na encosta do planalto de Châtillon[3].

A segunda parte de seu nome é explicada pela popularidade do cultivo desta flor do século XVII a meados do século XIX. A vila teve em particular o privilégio exclusivo de fornecer rosas ao Rei Sol. Isto explica em parte a atração que a aldeia exerceu sobre os membros da Sociedade dos Rosati de Paris, que aí se reuniam todos os anos de 1892 a 1992 e atribuíram um título de "Rosati de honra"[4].

História[editar | editar código-fonte]

Em 1168, este senhorio pertencia à Abadia Sainte-Geneviève de Paris.

A comuna foi por muito tempo uma aldeia de Bagneux. Quando este povoado tornou-se significativo o suficiente para ter a sua própria igreja, no final do século XIII, ele continuou a se chamar de Fontenay-sous-Bagneux. Não foi até meados do século XVII que a cidade adquiriu uma autonomia nominal e em seguida tornou-se Fontenay-aux-Roses, mas por muito tempo, sua história está inserida na da "mãe vila" e essa na de Paris, cujos elos e interdependência com os subúrbios são consideráveis[5].

Na Idade Média, o territorial da comuna é partilhada por três comunidades eclesiásticas:

Em 1675, ela foi vendida ao célebre Colbert.

Em 1701, passou ao Duque de Maine filho natural de Luís XIV.

A igreja apresenta o trabalho de três séculos diferentes, mas a maior parte do século XV está a antiga casa de Paul Scarron.

O sobrenome "aux roses" é devido às rosas que aí antigamente foram cultivadas[6].

Geminação[editar | editar código-fonte]

Fontenay-aux-Roses é geminada com:

Cultura local e patrimônio[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Populations légales des communes en vigueur au 1er janvier 2013». www.insee.fr (em francês). INSEE. Dezembro de 2012. Consultado em 3 de abril de 2013 
  2. http://www.linternaute.com/ville/classement/villes/densite-population
  3. le site officiel de Fontenay-aux-Roses. «Histoire de Fontenay-aux-Roses». Consultado em 6 de março de 2010. Arquivado do original em 15 de novembro de 2008 .
  4. Liste des Rosati d'honneur depuis 1892, Archives de Fontenay-aux-Roses
  5. Histoire de Fontenay-aux-Roses de Germaine Mailhé - page 9
  6. Dictionnaire historique des environs de Paris du docteur Ermete Pierotti

Ligações externas[editar | editar código-fonte]