Formatação de disco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Formatação)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Para Wikipedia:Ajuda:Guia de edição/Formatação
Disambig grey.svg Nota: Se procura a organização visual, realce e estrutura de textos, veja Formatação de texto.
Disco rígido instalado em um computador padrão.

Formatação de disco é o processo de preparação de um dispositivo de armazenamento de dados como unidade de disco rígido, unidade de estado sólido, disquete ou unidade de flash USB para uso inicial. Em alguns casos, a operação de formatação também pode criar um ou mais sistemas de arquivos novos. A primeira parte do processo de formatação que realiza a preparação básica da mídia normalmente é definida como "formatação de baixo nível".[1] O particionamento é o termo comum para a segunda parte do processo, tornando visível o dispositivo de armazenamento de dados para um sistema operacional.[1] A terceira parte do processo, normalmente definida como "formatação de alto nível" muitas vezes refere-se ao processo de geração de um novo sistema de arquivos.[1] Em alguns sistemas operacionais todas, ou partes desses três processos, podem ser combinadas ou repetidas em níveis diferentes,[nb 1] e o termo "formatar" é compreendido como uma operação na qual uma nova mídia de disco é completamente preparada para armazenar arquivos.

Como uma regra geral,[nb 2] a formatação de um disco deixa a maioria, se não todos os dados existentes, na mídia de disco. Alguns, ou a maioria, dos quais podem ser recuperados com ferramentas especiais.[4] Ferramentas especiais podem remover dados do usuário com uma única substituição de todos os arquivos e espaço livre.[5]

Processo de formatação de disco[editar | editar código-fonte]

Existem dois tipos de formatação, chamados de formatação física e formatação lógica. A formatação física é feita na fábrica ao final do processo de fabricação, que consiste em dividir o disco virgem em trilhas, setores, cilindros e isola os bad blocks (danos no HD). Estas marcações funcionam como as faixas de uma estrada, permitindo à cabeça de leitura saber em que parte do disco está, e onde ela deve gravar dados. A formatação física é feita apenas uma vez, e não pode ser desfeita ou refeita através de software. Porém, para que este disco possa ser reconhecido e utilizado pelo sistema operacional, é necessária uma nova formatação, chamada de formatação lógica. Ao contrário da formatação física, a formatação lógica não altera a estrutura física do disco rígido, e pode ser desfeita e refeita quantas vezes for preciso, através do comando Format do DOS, por exemplo. O processo de formatação é quase automático: basta executar o programa formatador que é fornecido junto com o sistema operacional.

Quando um disco é formatado, ele simplesmente é organizado à maneira do sistema operacional, preparado para receber dados. A esta organização damos o nome de “sistema de arquivos”. Um sistema de arquivos é um conjunto de estruturas lógicas e de rotinas que permitem ao sistema operacional controlar o acesso ao disco rígido. Diferentes sistemas operacionais usam diferentes sistemas de arquivos. O computador, no decorrer de sua utilização, tem seu desempenho geral afetado, em decorrência da instalação e remoção de diversos softwares, inclusive alguns que não removem todos os arquivos e informações do seu computador, ocasionando lentidão na sua execução. O software básico (o sistema operacional) pode apresentar falhas de funcionamento (travamentos), instabilidade no uso, espera no carregamento de programas e softwares diversos, ou casos extremos de corrompimento do sistema operacional (falhas na execução do próprio) em decorrência de uso ilegal ou ataques de vírus de computador. Uma formatação lógica apaga todos os dados do disco rígido, inclusive o sistema operacional. Deve-se fazer isso com conhecimento técnico, para salvar/guardar dados e informações (os backups de arquivos). O processo de formatação é longo, e as informações contidas no disco rígido serão totalmente apagadas (embora não definitivamente, ainda é possível recuperar alguns dados com softwares especiais). Ações preventivas de manutenção de computador podem evitar que seja necessária a formatação.

Referências

  1. a b c Tanenbaum, Andrew (2001). Modern Operating Systems 2nd ed. [S.l.: s.n.] section 3.4.2, Disk Formatting. ISBN 0130313580  Parâmetro desconhecido |author-last= ignorado (|ultimo=) sugerido (ajuda)
  2. «FORMAT», z/VM CMS Commands and Utilities Reference, Col: z/VM Version 5 Release 4, [S.l.]: IBM, 2008, SC24-6073-03, When you do not specify either the RECOMP or LABEL option, the disk area is initialized by writing a device-dependent number of records (containing binary zeros) on each track. Any previous data on the disk is erased. 
  3. IBM, IBM System/360 Time Sharing System System Logic Summary Program Logic Manual (PDF), [S.l.]: IBM, p. 56 (PDF 66), GY28-2009-2, The direct access volumes, on which TSS/360 virtual organization data sets are stored, have fixed-length, page size data blocks. No key field is required. The record overflow feature is utilized to allow data blocks to span tracks, as required. The entire volume, with the current exception of part of the first cylinder, which is used for identification, is formatted into page size blocks. 
  4. Hermans, Sherman (28 de agosto de 2006). «How to recover lost files after you accidentally wipe your hard drive». Linux.com. Consultado em 22 de novembro de 2012. 
  5. Smithson, Brian (29 de agosto de 2011). «The Urban Legend of Multipass Hard Disk Overwrite and DoD 5220-22-M». Infosec Island. Consultado em 22 de novembro de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre computação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Erro de citação: Existem elementos <ref> para um grupo chamado "nb", mas não foi encontrado nenhum <references group="nb"/> correspondente (ou falta um elemento de fecho </ref>)