Francisco de Paula Vicente de Azevedo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Francisco de Paula Vicente de Azevedo, primeiro e único Barão de Bocaina (Lorena, 8 de outubro de 1856São Paulo, 17 de outubro de 1938), foi um fazendeiro , banqueiro. e comerciante..

Filho de José Vicente de Azevedo e de Angelina Moreira de Castro Lima, sobrinho pelo,irmã de Joaquim José Moreira Lima, Conde de Moreira Lima, e de Antônio Moreira de Castro Lima, Barão de Castro Lima, e filha de Carlota Moreira de Castro Lima, Viscondessa de Castro Lima.

Casou-se com Rosa Bueno Lopes de Oliveira, com a qual teve quatro filhos: Francisco de Paula Vicente de Azevedo, casado com Cecília Galvão Vicente de Azevedo; Lavínia Vicente de Azevedo, solteira e religiosa; José Armando Vicente de Azevedo, solteiro; e o médico dr.Geraldo Vicente de Azevedo, casado com Maria de Lourdes Danso Vicente de Azevedo.

Foi comendador da Imperial Ordem da Rosa em 27 de maio de 1884 e agraciado com o título de barão por decreto de 7 de maio de 1887.

Fundou o Engenho Central de Lorena, foi diretor da Estrada de Ferro São Paulo-Rio de Janeiro e do Banco Comercial de São Paulo.Em 1901, doou ao Governo da República os terrenos para as construções da Fábrica de Pólvora de Piquete, hoje Fábrica Presidente Vargas, e do Sanatório Militar em Lavrinhas.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.