Friedrich Heinrich Jacobi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Friedrich Heinrich Jacobi

Friedrich Heinrich Jacobi (Düsseldorf, 25 de janeiro de 1743Munique, 10 de março de 1819), foi um filósofo alemão.

Depois de trabalhar como comerciante e conselheiro das finanças dos ducados de Berg e Juliers, dedicou-se à filosofia e tornou-se presidente da Academia de Ciências da Baviera durante o período 1807/13.

Em sua casa de campo em Pempelfort, perto de Düsseldorf, recebia a elite intelectual da Alemanha de seu tempo. Ligou-se especialmente a Johann Gottfried von Herder, Johann Georg Hamann e Goethe. Discípulo de Rousseau, Jacobi combateu vivamente os herdeiros idealistas de Kant, particularmente Johann Gottlieb Fichte e Friedrich Schelling.

O ponto central da filosofia de Jacobi é a necessidade de ir além do conhecimento demonstrável, além do saber intelectual para chegar a um conhecimento imediato do absoluto. O pensamento conceitual era suspeito e Jacobi opunha a este a primazia da crença e do sentimento. Mas para ele a fé não equivale necessariamente à crença em realidades transcendentes ou ocultas; trata-se de certezas imediatas, tais como a existência de nosso ser e a de outros seres, certezas que fundamentariam o pensamento discursivo.

Obras principais[editar | editar código-fonte]

  • 1779 - David Hume e a fé, ou o idealismo e o realismo
  • 1811 - Das coisas divinas e sua revelação
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Friedrich Heinrich Jacobi



Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.