GSAT-8

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
GSAT-8
Localização orbital 55° E
Lançamento 19 de maio de 2011 (9 anos)
Veículo Ariane 5 ECA
Operador ÍndiaISRO
Vida útil 12 anos
Fabricante ISRO
Cobertura Subcontinente indiano
Órbita Geoestacionária
Peso 3.093 kg
Designação COSPAR 2011-022A

O GSAT-8 (também chamado de INSAT-4G) é um satélite de comunicação geoestacionário indiano da série GSAT que está localizado na posição orbital de 55 graus de longitude leste, foi construído e também é operado pela Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO). O satélite foi baseado na plataforma I-3K (I-3000) Bus e sua expectativa de vida útil é de 12 anos.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

O satélite foi construído como parte do sistema INSAT. Antes do lançamento, o GSAT-8 foi transportada da Índia para o Aeroporto de Caiena-Rochambeau, na Guiana Francesa, por uma aeronave de carga Antonov An-124. O sucesso do lançamento foi uma recompensa para às perdas anteriores de dois satélites indianos lançados com o foguete GSLV.[3][4]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O satélite foi lançado com sucesso ao espaço em 19 de maio de 2011, às 20:38 UTC, por meio de um veículo Ariane 5 ECA a partir do Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa, juntamente com o satélite ST-2. Ele tinha uma massa de lançamento de 3.093 kg.[1][2]

Capacidade[editar | editar código-fonte]

O GSAT-8 está equipado com 18 transponders de banda Ku e uma carga GAGAN.[1][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «GSat 8 (Insat 4G)» (em inglês). Gunter's Space Page. Consultado em 18 de setembro de 2014 
  2. a b c «GSAT 8» (em inglês). SatBeams - Satellite Details. Consultado em 18 de setembro de 2014 
  3. «GSAT-8 communication satellite launched successfully, India's advanced communication satellite». Indian Space Research Organisation 
  4. Naravane, Vaiju. «Ariane 5 launches GSAT-8 from French Guiana, India's advanced communication satellite». Chennai, India: The Hindu