Organização Indiana de Pesquisa Espacial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Logotipo da ISRO
Representação artística da Mars Orbiter Mission, uma sonda espacial indiana que orbita Marte desde 2014

Organização Indiana de Pesquisa Espacial (em inglês: Indian Space Research Organisation - ISRO) é a agência espacial do governo indiano com sede na cidade de Bengaluru. Sua visão é a de "desenvolver a tecnologia espacial para o desenvolvimento nacional, enquanto prossegue com a pesquisa da ciência espacial e da exploração planetária".[1] Formada em 1969, a ISRO substituiu o antigo Comitê Nacional Indiano de Pesquisas Espaciais (INCOSPAR), que foi criado em 1962 pelos esforços de primeiro-ministro Jawaharlal Nehru e seu assessor próximo e cientista Vikram Sarabhai. O estabelecimento de ISRO institucionalizou as atividades espaciais no país.[2] Ele é gerenciado pelo Departamento Espacial, que se reporta ao primeiro-ministro indiano.

A ISRO construiu o primeiro satélite da Índia, o Aryabhata, que foi lançado pela União Soviética em 19 de abril em 1975. Em 1980, Rohini se tornou o primeiro satélite a ser colocado em órbita por um veículo de lançamento indiano, o SLV-3. A ISRO, posteriormente, desenvolveu dois outros foguetes: o Polar Satellite Launch Vehicle (PSLV), para lançamento de satélites em órbitas polares, e o Geosynchronous Satellite Launch Vehicle (GSLV), para colocar satélites em órbitas geoestacionárias. Estes foguetes lançaram vários satélites de comunicações e de observação da Terra. Sistemas de navegação por satélite, como GAGAN e IRNSS, também foram implantados. Em janeiro de 2014, a ISRO utilizou com sucesso um motor criogênico em um lançamento do GSAT-14 em um GSLV-D5.[3][4]

A ISRO enviou um orbitador lunar, o Chandrayaan-1, em 22 de outubro de 2008, e um veículo orbital marciano, o Mars Orbiter Mission, que entrou com sucesso na órbita de Marte em 24 de setembro de 2014, evento que tornou a ISRO a quarta agência espacial no mundo, bem como a primeira agência espacial na Ásia a alcançar com sucesso a órbita marciana.[5] Os planos futuros incluem o desenvolvimento do GSLV Mk III (para o lançamento de satélites mais pesados), o desenvolvimento de um veículo de lançamento reutilizável, voo espacial tripulado, outras missões de exploração lunar, sondas interplanetárias, etc.[6] A ISRO realizou 75 missões espaciais, 46 missões de lançamento e 51 satélites estrangeiros foram lançados através dos veículos lançadores da agência indiana.[7] Em outubro de 2015, a ISRO concordou em lançar 23 satélites estrangeiros de nove países diferentes, como Argélia, Canadá, Alemanha, Indonésia, Japão, Singapura e Estados Unidos.[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «ISRO - Vision and Mission Statements». ISRO. 
  2. Eligar Sadeh (11 de fevereiro de 2013). Space Strategy in the 21st Century: Theory and Policy Routledge [S.l.] pp. 303–. ISBN 978-1-136-22623-6. 
  3. «GSLV-D5 - Indian cryogenic engine and stage» (PDF). Official ISRO website. Indian Space Research Organisation. Consultado em 29 de setembro de 2014. 
  4. «GSLV soars to space with Indian cryogenic engine». Spaceflight Now. 5 de janeiro de 2014. Consultado em 29 de setembro de 2014. 
  5. Thomas, Arun. «Mangalyan» [S.l.: s.n.] CNN. 
  6. «About ISRO - Future Programme». ISRO official website. Indian Space Research Organisation. Consultado em 29 de setembro de 2014. 
  7. Santanu Choudhury And Niharika Mandhana (30 June 2014). «India Launches Five Foreign Satellites». WSJ. Consultado em 12 de junho de 2015. 
  8. «ISRO to launch 6 Singapore satellites in December». NDTV [S.l.: s.n.] 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Organização Indiana de Pesquisa Espacial
Ícone de esboço Este artigo sobre exploração espacial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.