Julius Nyerere

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mwalimu
Julius Nyerere
Presidente da Tanzânia
Período 29 de outubro de 1964
a 5 de novembro de 1985
Vice-presidente Abeid Karume (1964–72)
Aboud Jumbe (1972–84)
Ali Hassan Mwinyi (1984–85)
Primeiro-Ministro Rashidi Kawawa (1972–77)
Edward Sokoine (1977–80)
Cleopa Msuya (1980–83)
Edward Sokoine (1983–84)
Salim Ahmed Salim (1984–85)
Antecessor Ali Hassan Mwinyi
Presidente da República Unida
de Tanganica e Zanzibar
Período 26 de abril de 1964
a 29 de outubro de 1964
Vice-presidente Abeid Karume (primeiro)
Rashidi Kawawa (segundo)
Presidente de Tanganica
Período 9 de dezembro de 1962
a 26 de abril de 1964
Primeiro-Ministro Rashidi Kawawa
Primeiro-Ministro de Tanganica
Período 1 de maio de 1961
a 22 de janeiro de 1982
Monarca Isabel II
Sucessor Rashidi Kawawa
Ministro-Chefe de Tanganica
Período 2 de setembro de 1960
a 1 de maio de 1961
Monarca Isabel II
Governador Sir Richard Turnbull
Dados pessoais
Nome completo Julius Kambarage Nyerere
Nascimento 13 de abril de 1922
Butiama, Mata, Tanganica
Morte 14 de outubro de 1999 (77 anos)
Londres, Reino Unido
Progenitores Mãe: Mugaya Nyang'ombe
Pai: Nyerere Burito
Alma mater Universidade Makerere
Universidade de Edimburgo
Prêmio(s) Prêmio Lenin da Paz
Prêmio Gandhi da Paz
Esposa Maria Magige (1953⁠–⁠1999)
Partido Revolução (1977–1999)
União Nacional Africana Tanganica (1954–1977)
Profissão Professor

Julius Kambarage Nyerere (Butiama, 13 de abril de 1922Londres, 14 de outubro de 1999) foi um político e ativista tanzaniano. Ele foi presidente do Tanganyika, desde a independência deste território em 1962 e, posteriormente, da Tanzânia até se retirar da política em 1985. Em (1985-86) foi-lhe atribuído o Prêmio Lênin da Paz.

Nyerere nasceu no Tanganyika, filho de um chefe Zanaki, e ficou conhecido pelo cognome Mwalimu (professor, em KiSwahili), da sua anterior profissão antes de se tornar activo na política, mas também pela sua forma de dirigir. Estudou para professor na Universidade Makerere, em Kampala (Uganda) história e economia política na Universidade de Edimburgo.

Foi o primeiro tanzaniano a estudar numa universidade britânica e o segundo a completar um grau universitário fora de África.

Lançou-se na política em 1954, quando era professor e foi co-fundador, em Julho desse ano do partido Tanganyika African National Union (TANU), que levou o seu país à independência da Grã-Bretanha em 13 de Dezembro de 1962. Entretanto, na sequência das conversações com a potência colonizadora e de novas eleições no partido, Nyerere tinha sido nomeado, em 1959, Primeiro Ministro do território semi-independente do Tanganica e, com a independência, tornou-se o seu primeiro Presidente.

Um dirigente que trabalhava pela justiça social, unidade nacional e boas relações raciais, Nyerere conduziu a união política entre o Tanganica e Zanzibar, que levou à constituição da República Unida da Tanzânia em 1964. Em 1977, lidera a fusão do seu partido com o Partido Afro-Shirazi de Zanzibar para formar o Chama cha Mapinduzi (CCM) ou “Partido da Revolução”, em KiSwahili.

Nyerere, que se conservou no poder até 1985 quando, voluntariamente decidiu deixar a presidência, conduziu o país segundo uma política denominada "Socialismo Africano", internamente designada "Ujamaa", que significa "unidade" ou "família", em KiSwahili. Estabeleceu laços com a República Popular da China, que financiou a construção da linha de caminhos de ferro entre o porto de Dar es Salaam e a Zâmbia e participou ainda noutros projetos industriais.

Infelizmente e, apesar do imenso esforço em termos de educação, que fez com que a Universidade de Dar es Salaam, e principalmente o seu Instituto de Ciências Marinhas, sejam actualmente um “centro de excelência”, a política “Ujamaa” não deu os resultados pretendidos e foi abandonada gradualmente pelos governantes que o sucederam.

Nyerere foi também um dos fundadores da Organização da Unidade Africana (OUA) em 1963 e da SADC, liderou o seu Comité de Descolonização da OUA, deu sempre um grande apoio à FRELIMO, na sua luta pela independência de Moçambique e a Milton Obote do Uganda, que conseguiu depor pelas armas o ditador Idi Amin. Em 1978, contudo, viria a travar guerra contra os ugandenses, se saindo vitorioso (Guerra Uganda-Tanzânia).

Depois de deixar a presidência da Tanzânia, Nyerere continuou activo na política internacional, principalmente como Presidente do Intergovernmental South Centre e teve um papel central como mediador do conflito no Burundi, em 1996.

Livros da autoria de Julius Nyerere[editar | editar código-fonte]

  • (1968) Freedom and Socialism. A Selection from Writings & Speeches, 1965-1967, Dar es Salaam: Oxford University Press.
  • (1974) Freedom & Development, Uhuru Na Maendeleo, Dar es Salaam: Oxford University Press. (ensaios sobre educação de adultos, liberdade e desenvolvimento)
  • (1977) Ujamaa-Essays on Socialism, London: Oxford University Press.
  • (1979) Crusade for Liberation, Dar es Salaam: Oxford University Press.
  • (1978) "Development is for Man, by Man, and of Man": The Declaration of Dar es Salaam in B. Hall and J. R. Kidd (eds.) Adult Learning: A design for action, Oxford: Pergamon Press.

Outras referências e links[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.